PSI 20 negoceia em alta com três cotadas a valorizar acima dos 4%

O principal índice bolsista português soma 1,84%, para 4.410,15 pontos. Os títulos dos CTT, da NOS e da Pharol negoceiam acima dos 4%.

O principal índice bolsista português (PSI 20) soma 1,84%, para 4.410,15 pontos, em linha com as principais congéneres europeias, quando os investidores sabem que a atividade industrial da zona euro aliviou o ritmo de contração em maio, devido à pandemia da Covid-19, e que a atividade industrial chinesa regressou ao ritmo de expansão no último mês.

Os dados económicos da zona euro, mostraram esta segunda-feira que  o PMI Indústria (atividade industrial) do agregado passou de 33,4 para 39,4, “praticamente em linha com o antecipado pelo valor preliminar e aguardado agora pelo mercado (39,5)”, segundo o MTrader do Millennium BCP, Ramiro Loureiro.

Na China, o PMI Indústria passou de 49,4 para 50,7, quando se esperava 49,6, “ou seja, apenas um alívio do ritmo de contração”.

“A atividade industrial na China expandiu-se surpreendentemente em maio e a Zona Euro aliviou o ritmo de contração, com Itália a denotar a subida mais expressiva do indicador”, comentou Loureiro.

Os investidores também não esboçam uma reação ao reacender de tensões entre Estados Unidos e China, depois de o presidente Donald Trump ter anunciado que poderia avançar com sanções contra Pequim, depois de ter sido implementada uma nova lei de segurança em Honk Kong. A nova legislação espoletou protestos nas ruas da região administrativa especial chinesa. Contudo, Washington não chegou a anunciar quaisquer medidas punitivas, tal como Trump ameaçara.

Em Portugal, a bolsa nacional regista 14 empresas cotadas em alta e apenas quatro a negociar em terreno negativo (Altri, EDP, Sonae e Corticeira Amorim).

Os títulos dos CTT (4,88%), da NOS (4,11%), da Pharol (4,19%), da Galp Energia (2,66%) e da Semapa (2,77%) são os que apresentam maiores ganhos. Entre estas, destaca-se a Semapa, cuja data de pagamento de dividendo já foi revelada: o dividendo bruto de 0,125 euros por ação será pago a partir de 15 de junho, sendo que os títulos deixam de transacionar sem direito ao mesmo a partir de 11 de junho, inclusive.

Entre os títulos que impulsionam o PSI 20, destaca-se ainda as retalhistas Sonae (3,65%) e Jerónimo Martins (1,66%).

A EDP Renováveis (1,51%) e o BCP (1,32%) mantêm a trajetória ascendente iniciada logo no arranque do PSI 20.

Ler mais

Recomendadas

Novos dados sobre o remdesivir acalmam investidores. Wall Street fecha no ‘verde’

Os três principais índices norte-americanos acabaram a sessão no ‘verde’. A Gilead Sciences está subiu mais de 2%, depois de informar que o seu medicamento remdesivir está associado a uma percentagem significativa de melhorias dos doentes com Covid-19.

Tesla pode entrar no S&P 500, estima Reuters

A empresa gerida por Musk conta com uma capitalização de mercado de 250 mil milhões de dólares, maior do que 95% das empresas já pertencentes ao índice norte-americano.

Portugal regressa ao mercado na quarta-feira para financiar-se até 1.750 milhões de euros

Os dois leilões das linhas de bilhetes do tesouro têm maturidades a seis meses e um ano, segundo o IGCP – Agência da Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública
Comentários