Putin propõe diretor da Autoridade Tributária russa para novo primeiro-ministro

A saída de Medvedev acontece depois de Putin ter proposto um referendo nacional para introduzir algumas mudanças na Constituição do país, que poderão resultar num fortalecimento dos poderes do Parlamento embora não retire peso ao presidente.

Após a demissão de Dimitri Medvedev, Vladimir Putin propôs Mikhail Mishustin para o novo primeiro-ministro da Rússia, avança a CNN esta quarta-feira, 15 de janeiro, poucas horas depois da demissão do ex-primeiro-ministro e de todo o governo.

O anúncio de demissão aconteceu com Putin ao lado de Medvedev e fez cair todo o executivo. Atualmente, Mishustin é diretor-geral da Autoridade Tributária da Rússia, que pode ser equiparado às Finanças portuguesas, embora detenha poder a nível criminal e possa investigar crimes fiscais.

A saída de Medvedev acontece depois de Putin ter proposto um referendo nacional para introduzir algumas mudanças na Constituição do país, que poderão resultar num fortalecimento dos poderes do Parlamento embora não retire peso ao presidente.

Até que Mishustin aceite e assuma a posição de primeiro-ministro, Dimitri Medvedev vai continuar a estar à frente do país. Numa reunião privada, Putin agradeceu os serviços do agora ex-primeiro-ministro mas sublinhou que o seu governo não cumpriu os objetivos propostos. Ainda assim, os dois não entraram em conflito e foi ainda prometido a Medvedev um lugar de destaque no Conselho de Segurança do presidente.

Relacionadas

Governo russo demite-se após discurso de Putin

O Presidente da Rússia aceitou o pedido de Medvedev, mas terá pedido que o atual governo se mantenha em funções até à formação de um novo executivo.

Rússia. Vladimir Putin ensaia permanência no poder após 2024

Dizem os analistas que a demissão do governo russo serve o propósito de Vladimir Putin permanecer na órbita do poder depois do fim do seu quarto mandato como presidente. Tudo indica que a maioria dos russos apoiará a pretensão do homem que se confunde com a própria Rússia pós-comunista.
Recomendadas

“A Caminho da Casa Branca”. JE analisa corrida presidencial nos EUA a partir de 2 de outubro

A corrida presidencial nos EUA está ao rubro e a partir de 2 de outubro, o “Jornal Económico”, através do jornalista António Freitas de Sousa, vai analisar todas as incidências de uma eleição que se prevê muito disputada.
tik tok

Imprensa estatal chinesa pede a Pequim que rejeite acordo para compra da Tik Tok nos EUA

O Global Times, controlado pelo estado chinês, inicialmente apelidou o negócio de “razoável” depois de surgirem notícias de que a Oracle e a Walmart tinham concordado em adquirir uma participação combinada de 20% da Tik Tok.

ONU quer reforçar o multilateralismo num mundo cada vez mais unilateral

Uma desoladora Assembleia Geral das Nações Unidas, a 75ª da sua história, reflete o mundo pandémico em que o planeta se vai afundando. Mas ainda há esperança, disse António Guterres.
Comentários