Quadrante e Mota Engil juntas em exploração mineira no Zimbábué

As duas empresas desenvolvem infraestruturas gerais, trabalhos preliminares e transporte de minério de um dos maiores depósitos de platinoides do mundo, localizado a 65 km da capital, Harare.

DCIM100MEDIADJI_0012.JPG

A Quadrante, em consórcio com a Mota Engil Africa, foi escolhida pela Great Dyke Investments para desenvolver Engenharia de Valor, bem como os projetos de infraestruturas gerais, trabalhos preliminares e transporte de minério de um dos maiores depósitos de PGM (Platinoides) do mundo, localizado na República do Zimbábue, refere a empresa em comunicado.

Nuno Martins, Senior Partner e responsável pela Área de Indústria e Energia da Quadrante, refere, citado pelo comunicado, que “este é um projeto muito relevante para o país e para a região, promovendo investimento direto na economia e mais emprego. A Quadrante sente-se honrada por colocar os seus recursos e capacidades neste importante projeto. Nele, a sustentabilidade é fundamental, sendo usada tecnologia de ponta para uso e reciclagem de água.”

O Depósito de Darwendale, localizado a 65 km da cidade de Harare, tem uma capacidade de 181,3 milhões de toneladas de minério (medido pelo código JORC) “contendo 17,1 milhões de onças de PGMs e ouro, com uma classificação média de 2,93 g t, suficiente para suportar uma vida útil total da mina por mais de 20 anos”.

A estratégia de implementação de Darwendale “prevê o seu faseamento para maior rentabilidade ao nível das operações de mineração, processamento e fundição. A uma taxa de produção de 3,5 milhões de toneladas por ano, a mina de Darwendale produzirá uma média de 280 mil onças por ano de PGM e ouro na Fase 1. Uma segunda fase de expansão aumentará a capacidade de produção para 10,5 milhões de toneladas por ano, sendo que a produção de metal atingirá 860 mil onças por ano de PGM e ouro”.

O desenvolvimento da fase 1 envolve investimentos de mais de 500 milhões de euros. O Banco Africano de Exportação e Importação (Afreximbank) – a principal instituição multilateral pan-africana de comércio e financiamento para o desenvolvimento – atua como consultor financeiro e responsável pela organização de um consórcio bancário (mecanismo de financiamento de projetos) e captação de capital.

Fundada em 1998, por João Silveira Costa, Nuno País Costa, Nuno Batista Martins e Tiago Miguel Paiva Pais Costa, a Quadrante Engenharia e Consultoria desenvolve atividade mundialmente, nomeadamente em Portugal, Roménia, Argélia, Gana, Angola, Moçambique, Tanzânia, África do Sul, Cabo Verde, Brasil, Chile, Peru e Colômbia.

Recomendadas

EDP Renováveis fecha contrato de aquisição de energia de 15 anos para um projeto eólico no Canadá

A EDP Renováveis fechou um contrato com a TransCanada Energy para a venda da energia verde do seu parque eólico de Shap Hills, no Canadá.

Aon e Firma estabelecem parceria para soluções globais de financiamento das empresas

Bernardo Theotónio-Pereira explica a parceria com “as necessidades actuais das empresas” que “passam, na sua maioria, por soluções de tesouraria e de funding céleres e independentes da burocracia e lentidão da banca nacional e/ou de outros players ou fundos ‘abutres’ que se instalaram em Portugal ”.

Quem é a Evergrande e porque está a assustar os mercados mundiais?

A iminência de incumprimento por parte do gigante chinês do imobiliário fez tremer os mercados e há já quem tema um impacto sistémico de elevadas proporções. O Jornal Económico falou com analistas do mercado e com o CEO da Vanguard Properties, que deram a sua visão sobre o que se passou com a Evergrande e que impacto pode ter no mercado.
Comentários