“Que raio aconteceu ao aquecimento global? Volta depressa”, diz Trump com 50 graus negativos nos EUA

”O que raio se passa com o aquecimento global? Por favor volta depressa, precisamos de ti”, ironizou Trump na rede social Twitter, reforçando uma vez mais o seu cepticismo perante o aquecimento global.

Os Estados Unidos estão a ser assolados por uma vaga de frio. Perante temperaturas de 50 graus negativos, o presidente Donald Trump aproveitou para ironizar com o aquecimento global.

 “No lindo Midwest, as temperaturas geladas chegam aos 50 graus negativos, o mais frio de sempre. Nos dias que aí vêm ainda pode ficar mais frio. As pessoas não conseguem estar no exterior uns minutos que seja. O que raio se passa com o aquecimento global? Por favor volta depressa, precisamos de ti”,

comentou o líder republicano reforçando o seu cepticismo sobre o fenómeno.

Não é a primeira vez que Trump faz comentários sobre o aquecimento global, estranhando como é que um fenómeno à escala global poderia suceder quando numa parte dos Estados Unidos está mais frio do que o normal.

Os Estados Unidos estão atualmente a enfrentar temperaturas atípicas com os termómetros a descer aos 50 graus negativos em algumas regiões. O aquecimento global continua a ser estudado um pouco por todo o mundo, mas o facto de a generalidade da comunidade científica concordar com a existência do mesmo parece ser insuficiente para Trump.

Em novembro, a CNN deu conta dos dados de um relatório da World Meteorological Organization, uma organização que junta 191 serviços meteorológicos de diferentes países. O relatório realçava que os últimos quatro anos tinham sido os mais quentes a serem registados desde 1850. 

Recomendadas

Embaixadora: “França ocupa um lugar central no comércio internacional de Portugal”

Com um excedente comercial a favor da Portugal, Françaé um parceiro incontornável de Portugal e cujos investimentos entre nós estão a crescer rapidamente.

Portugal entre os 15 melhores países em sistemas energéticos, segurança, equidade e sustentabilidade

Suécia, Suíça e Dinamarca mantêm os três primeiros lugares em relação ao ano anterior, respetivamente. No restante top 20, apenas figuram cinco países de outros continentes que não o europeu: Canadá, Nova Zelândia, Estados Unidos, Uruguai e Japão.

Alemanha, Espanha, França e Reino Unido a braços com subida de preços da energia

Os aumentos de preços e subida da taxa de inflação são as notas comuns na Alemanha, Espanha, França e Reino Unido na atual crise energética, a que se soma a falência de empresas fornecedoras de gás e eletricidade. 
Comentários