Que se demita, e já!

Bruno de Carvalho está a mais no Sporting Clube de Portugal. Deveria demitir-se de imediato. E, em caso de que não queira fazê-lo de livre vontade, reconhecendo as suas responsabilidades pessoais neste clima de terror instalado à volta do clube, deveria ser demitido o mais rapidamente possível em Assembleia Geral

Bruno de Carvalho não tem condições, de educação e cultura, para a função de Presidente do Sporting Clube de Portugal. É isso, aliado ao voluntarismo e à paixão mais doentia, que ele confunde com amor ao clube, que está a desaguar na realidade das últimas horas.

A invasão do centro de Alcochete, com a agressão a jogadores, treinadores e restantes funcionários ligados ao dia a dia da equipa de futebol, é uma tragédia desencadeada pela incompetência social de Bruno de Carvalho. É evidente que ele não domina nem tem consciência dos fenómenos que desencadeia com as suas palavras e acções.

Este acto criminoso na Academia de Alcochete, com o ataque de 40 delinquentes à equipa, decorre daquilo que tem sido a gestão do clube nas últimas semanas e da guerrilha que o presidente, de forma leviana e ignorante, lançou contra a sua própria equipa.

Bruno de Carvalho está a mais no Sporting Clube de Portugal. Deveria demitir-se de imediato. E, em caso de que não queira fazê-lo de livre vontade, reconhecendo as suas responsabilidades pessoais neste clima de terror instalado à volta do clube, deveria ser demitido o mais rapidamente possível em Assembleia Geral. Marta Soares já não tem álibi para prolongar a sua colaboração com este clima de destruição do clube, que inclui até as recentes suspeitas de compra de jogos do campeonato de andebol do ano passado.

O Sporting pode estar na véspera de uma crise inimaginável: ver todos os seus principais jogadores rescindirem o contrato com justa causa; de perder centenas de milhões de euros! De ver os melhores jogadores reforçarem rivais a custo zero. De partirem sem representarem mais-valias para o clube.

Mais: depois de situações destas, que jogadores de qualidade poderão querer representar o Sporting nos próximos anos? De assinar por um clube em que os adeptos fanáticos das hordas mais organizadas reagem a impulsos típicos das zonas mais perigosas do mundo?

Bruno de Carvalho tem poucas horas para refletir e tirar as ilações devidas, porque não é possível ver as coisas de outra forma: o Sporting vive uma situação de verdadeiro PREC.

O presidente é um adepto alucinado, incapaz de entender que no futebol existem três resultados possíveis e que nenhum investimento do mundo pode alterar essa situação. Se os orçamentos fossem tudo, não haveria competição desportiva. Apresentavam-se as contas e atribuíam-se os títulos automaticamente.

Felizmente, não é assim.

Infelizmente, Bruno da Carvalho pensava que era assim. E deu nisto.

Recomendadas

A Administração Interna

A equipa do MAI é experiente e competente. Distingo, porque nem sempre experiência significa competência. É, também, uma equipa difícil de gerir atendendo às ambições e egos de alguns dos seus integrantes. Grande parte dos erros cometidos são, também, da equipa ou de parte dela.

Uma sentença na China, mas um setor com potencial

Se as grandes empresas, i.e. os empregadores mais exigentes, começam a dispensar os típicos cursos superiores e a favorecer cursos profissionais mais rápidos e práticos, porque não hão de outras empresas começar a fazer o mesmo?

Aula de formatação das consciências

A disciplina de Cidadania e Desenvolvimento suscita divisão entre aqueles que aprovam um guião escolar das consciências e aqueles que reconhecem o carácter discutível e ideológico de alguns dos seus conteúdos.
Comentários