“Quero ver os drones no ar aqui no aeroporto”: o polémico apelo dos Coletes Amarelos

O movimento dos Coletes Amarelos pediu a alguns dos manifestantes que colocassem drones a circular junto do aeroporto da capital para interromper tráfego aéreo.

Rafael Marchante/Reuters

No grupo de WhatsApp dos ‘Coletes Amarelos’, alguns membros pediram que sejam postos a circular drones perto do aeroporto de Lisboa, para interromper o tráfego aéreo. A ideia é fazer algo semelhante ao que aconteceu esta quarta-feira no aeroporto de Gatwick, em Londres, avança a ”Sábado”.

“Já estão os drones a circular em Inglaterra, no aeroporto. Quero ver o mesmo a acontecer aqui em Portugal. Quero ver os drones no ar aqui no aeroporto para a gente parar isto tudo”, afirmou um membro do grupo no WhatsApp onde se prepara a manifestação desta sexta-feira.

As manifestações a decorrer na próxima sexta feira, dia 21 de dezembro, em vários pontos de país, serão monitorizadas pela PSP. A revista contactou PSP e esta afirmou não estar ainda a par da situação.

O regulamento da ANAC proíbe o voo destes aparelhos a mais de 120 metros de altura e nas áreas de aproximação e descolagem de um aeroporto.

Gatwick inspira Coletes Amarelos

O Aeroporto de Londres Gatwick cancelou ontem à noite todos os voos (quer de partida quer de chegada) por causa de uma invasão de drones. Na manhã desta quinta-feira, o segundo aeroporto mais movimentado de Inglaterra já fez saber que os embarques e desembarques continuam suspensos.

“Devido a atividade de drones no aeroporto de Gatwick, todos os voos de partida e chegada estão atualmente suspensos. Por favor, verifique com a sua companhia aérea antes de viajar para o aeroporto hoje. Pedimos desculpas a todos os envolvidos, a segurança é nossa prioridade número um”, garantiu o aeroporto, através de uma publicação na rede social Twitter.

Em causa está o facto de drones estarem a sobrevoar o espaço aéreo em torno de Gatwick, o que é ilegal quando acontece a menos de um quilómetro de distância ou a mais de 120 metros de altura.

Ler mais
Relacionadas

25 protestos em 17 cidades: onde vão estar os Coletes Amarelos esta sexta-feira?

Estes são os locais onde poderão ocorrer constrangimentos na circulação automóvel, e que são da área da responsabilidade da polícia.

Coletes Amarelos: este é o mapa das concentrações desta sexta-feira

As manifestações a decorrer no próximo dia 21 de dezembro, em vários pontos de país, serão monitorizadas pela PSP. Estes são os pontos de concentração onde vão decorrer as manifestações desta sexta-feira.

Coletes Amarelos exigem salário mínimo de 700 euros, menos impostos e corte nas reformas douradas

A manifestação nacional, inspirada no movimento em França, está agendada para esta sexta-feira, 21 de dezembro, e promete parar o país. Movimento dos Coletes Amarelos Portugal reúne lista de reivindicações em manifesto que pretende dar voz a insatisfeitos com problemas do país. E assegura que acções só param quando exigências forem atendidas.
Recomendadas

Mais de cinco mil escolas fechadas em todo o país (e amanhã vai piorar)

Mais de cinco mil escolas estão esta quinta-feira fechadas em todo o país devido à greve do pessoal não docente, apurou o Jornal Económico. Sindicatos avisam que amanhã a situação vai piorar.

Lavar ruas e encher piscinas pode ser proibido temporariamente se a seca agravar  

A situação no país não é ainda grave, como a seca severa de 2017, mas é já “preocupante”.

Greve dos trabalhadores não docentes pode fechar escolas nos próximos dois dias

Artur Sequeira, coordenador da Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais, responsabiliza o Ministério da Educação por “todos os entraves que possam ser criados às famílias e às crianças”.
Comentários