Quidgest quer combater falta de recursos nas TI

O projeto visa o desenvolvimento de competências na área da construção de sistemas de informação e desenvolvimento de software, direcionado a pessoas externas à empresa.

A falta de engenheiros de software é comum em todo o mundo e o mercado exige mais profissionais do que aqueles que estão disponíveis.

De forma a preencher essa lacuna, a Quidgest desenvolveu a “Quidgest_Academy”, um projeto que visa o desenvolvimento de competências na área da construção de sistemas de informação e desenvolvimento de software, direccionado a pessoas externas à empresa.

A diferença fundamental para outras academias similares está “na modelação e geração automática de código, uma tecnologia e metodologia inovadoras que permitem formar talentos em várias áreas de conhecimento, mesmo fora das TI, e acelerar, na ordem das 100 vezes, o processo de desenvolvimento de software”.

A Quidgest_Academy oferece os programas G-Knowledge – Training, Gen_Generation – Incubadora, GENIO_4ALL – Bootcamp e G-Driven Corporate. O G-Knowledge – Training é um conjunto de formações que privilegiam o desenvolvimento de software baseado em modelos, que garantem as skills necessárias para que qualquer pessoa, e não apenas um informático, se torne um full stack developer.

  • O Gen_Generation – Incubadora tem como objectivo potenciar o talento e inovação que as startups trazem para o mercado, oferecendo formação e consultoria especifica para o modelo de negócio da empresa.
  • O GENIO_4ALL – Bootcamp tem como objectivo impactar jovens voluntários e comunidades mais carenciadas, aliando a tecnologia e a educação.
  • O G-Driven Corporate é um programa de formação intensiva, com formadores certificados, destinado a entidades que pretendam capacitar os seus profissionais e os seus planos estratégicos de design thinking, transformação digital, fintech, insurtech, regtech e e-Gov.

No dia 18 de outubro terá lugar um workshop de apresentação desta tecnologia/metodologia, no auditório Quidgest. A 22 de outubro tem início a formação G-Knowledge – Training.

 

Ler mais
Recomendadas

Apesar da ira de Trump, Sintra não foi palco de ‘guerra cambial’ entre Europa e EUA

Primeiro dia do Fórum do Banco Central Europeu (BCE), em Sintra, ficou marcado pela troca de palavras entre Donald Trump e Mario Draghi. “Não visámos as taxas de câmbio”, disse o presidente do BCE, em resposta à crítica do presidente norte-americano sobre o impacto de possíveis cortes adicionais da taxa de juros na zona euro.

Stanley Fischer fez duas previsões: se Trump for reeleito, a Fed terá novo presidente e os EUA serão do “terceiro mundo”

Ex-governador do Banco de Israel e ex-vice da Fed durante a administração de Obama, Stanley Fischer disse que o atual presidente da Reserva Federal norte-americana tem os dias contados se Donald Trump for reeleito. E, nesse caso, existe a probabilidade de os EUA se tornarem num país do ‘terceiro mundo’.

Carney salienta que Banco de Inglaterra pode relançar programa para estimular concessão de crédito

No Fórum do Banco Central Europeu, Mark Carney defendeu ainda a importância de comunicar o ‘guidance’ para “gerir expectativas à medida que as circunstâncias mudam”.
Comentários