PremiumRangel Pharma vai investir mais 12 milhões de euros

Após dez anos de atividade na logística farmacêutica, Nuno Rangel, CEO do Grupo Rangel, revela um plano de investimentos a cinco anos para quase duplicar a área de armazenagem e criar mais 130 empregos em Portugal.

O Grupo Rangel vai investir mais 12 milhões de euros na área de logística farmacêutica nos próximos cinco anos, revelou Nuno Rangel, administrador executivo do grupo, em declarações exclusivas ao Jornal Económico. “Temos um plano para os próximos cinco anos, que será desenvolvido em duas fases de crescimento de infraestrutura, para um total de mais 15 mil metros quadrados de área de armazém. Com isto, perspetivamos investir um total de cerca 12 milhões de euros, nove milhões em infraestrutura, com quase a duplicação da capacidade dos nossos armazéns Pharma em Portugal para cerca de 33.500 metros quadrados, e mais três milhões em equipamentos, tecnologia e inovação”, assegura Nuno Rangel.

O CEO do Grupo Rangel adianta que, “com isto, prevemos também aumentar a nossa equipa pharma, criando cerca de mais 130 postos de trabalho”. “Este investimento pretende consolidar a posição da Rangel Pharma na logística farmacêutica nacional e contribuir para a definição de necessidades e estratégias futuras para o setor da saúde, uma indústria altamente exigente”, garante.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Antonoaldo Neves: Quem vai pagar os prejuízos da TAP com a suspensão de 90 dias nos voos para a Venezuela?

A suspensão da TAP nos seus voos para a Venezuela representam prejuízos de pelo menos 10 milhões de euros, referiu o presidente executivo da TAP no final da conferência de imprensa de apresentação dos resultados de 2019.

Efacec assegura que “reúne todas as condições” para pagar salários e a fornecedores

Empresa afasta qualquer cenário de incumprimento, após Isabel dos Santos, que detém perto de 70% da Efacec, ter alertado hoje em comunicado de que o congelamento de contas das suas empresas se estende ao bloqueio de ordens de pagamento de salários, impostos a fornecedores e à Segurança Social.

Segunda fase da mudança da faixa da TDT arranca dia 24 de fevereiro

A segunda fase do processo de levantamento da rede TDT da faixa que será ocupada pelo 5G abrange os distritos de Évora, Beja e Setúbal.
Comentários