Rearranjo interno nos acionistas da Semapa. Cimo SGPS com 48% da Semapa

Em resultado da fusão por incorporação da Longapar a Cimo passou a deter um total de 38.959.431 ações da Semapa representativas de 47,94% do respectivo capital social e inerentes direitos de voto.

A Semapa comunicou ao mercado que a Cimo – Gestão de Participações SGPS a informou, no passado dia 3 de Janeiro, que, no dia 27 de Dezembro de 2018, tinha realizado uma fusão por incorporação da Longapar SGPS.

Mediante esta operação a Longapar foi incorporada na Cimo, tendo esta sido notificada da realização do respectivo registo comercial no passado dia 2 de janeiro.

Neste contexto, “sendo a Longapar titular de 22.225.400 acções da Semapa representativas de 27,348% do respectivo capital social e inerentes direitos de voto e a Cimo titular de 16.734.031 ações da Semapa representativas de 20,591% do respectivo capital social e inerentes direitos de voto”, em resultado da fusão por incorporação a Cimo passou a deter um total de 38.959.431 acções da Semapa representativas de 47,94% do respectivo capital social e inerentes direitos de voto.

A Cimo, é detida pela Cimigest que por sua vez é detida em 96,62% pela Sodim (holding de Maude Queiroz Pereira e das herdeiras de Pedro Queiroz Pereira), e a Longapar é detida em 84,72% pela Cimigest. Na prática esta operação trata-se de um rearranjo interno.

A Sodim detém 18,921% diretamente na Semapa, mas somando as participações indiretas (detidas sobretudo através da Cimo) controla 71,999% da empresa que por sua vez é dona da Navigator e da Secil.

A Cimo está “estreitamente relacionada” com José Miguel Pereira Gens Paredes e Ricardo Miguel dos Santos Pacheco Pires, ambos administradores da Cimo e da Semapa, diz a empresa.

A Semapa e a Navigator têm vindo a comprar ações próprias ao longo do último mês e meio.  As ações da Navigator subiram hoje 4,63% para 3,750 euros e sua holding Semapa valorizou 5,02% para 13,4 euros.

 

 

Ler mais
Recomendadas

Fitch mantém rating da dívida sénior de longo prazo da CGD

A Fitch manteve o ‘rating’ da dívida sénior de longo prazo da Caixa Geral de Depósitos (CGD) e reduziu a perspetiva de estável para negativa devido ao impacto da pandemia covid-19, segundo comunicado do banco ao mercado.

Prio investe no fornecimento de energia elétrica 100% renovável

A empresa afirma que a decisão surge na sequência dos investimentos já realizados e a realizar até 2025. E vai expandir a sua rede de postos de abastecimento dos atuais 190 para os 300.

Comissões bancárias representaram 33% do produto bancário em 2019

Em 2019, os resultados de serviços e comissões foram de 2.212 milhões de euros, o que representou 32,5% do produto bancário (6.808 milhões de euros), acima do peso de 30,3% do produto bancário registado em 2018, segundo a APB.
Comentários