Rearranjo interno nos acionistas da Semapa. Cimo SGPS com 48% da Semapa

Em resultado da fusão por incorporação da Longapar a Cimo passou a deter um total de 38.959.431 ações da Semapa representativas de 47,94% do respectivo capital social e inerentes direitos de voto.

A Semapa comunicou ao mercado que a Cimo – Gestão de Participações SGPS a informou, no passado dia 3 de Janeiro, que, no dia 27 de Dezembro de 2018, tinha realizado uma fusão por incorporação da Longapar SGPS.

Mediante esta operação a Longapar foi incorporada na Cimo, tendo esta sido notificada da realização do respectivo registo comercial no passado dia 2 de janeiro.

Neste contexto, “sendo a Longapar titular de 22.225.400 acções da Semapa representativas de 27,348% do respectivo capital social e inerentes direitos de voto e a Cimo titular de 16.734.031 ações da Semapa representativas de 20,591% do respectivo capital social e inerentes direitos de voto”, em resultado da fusão por incorporação a Cimo passou a deter um total de 38.959.431 acções da Semapa representativas de 47,94% do respectivo capital social e inerentes direitos de voto.

A Cimo, é detida pela Cimigest que por sua vez é detida em 96,62% pela Sodim (holding de Maude Queiroz Pereira e das herdeiras de Pedro Queiroz Pereira), e a Longapar é detida em 84,72% pela Cimigest. Na prática esta operação trata-se de um rearranjo interno.

A Sodim detém 18,921% diretamente na Semapa, mas somando as participações indiretas (detidas sobretudo através da Cimo) controla 71,999% da empresa que por sua vez é dona da Navigator e da Secil.

A Cimo está “estreitamente relacionada” com José Miguel Pereira Gens Paredes e Ricardo Miguel dos Santos Pacheco Pires, ambos administradores da Cimo e da Semapa, diz a empresa.

A Semapa e a Navigator têm vindo a comprar ações próprias ao longo do último mês e meio.  As ações da Navigator subiram hoje 4,63% para 3,750 euros e sua holding Semapa valorizou 5,02% para 13,4 euros.

 

 

Ler mais
Recomendadas

PremiumRangel Pharma vai investir mais 12 milhões de euros

Após dez anos de atividade na logística farmacêutica, Nuno Rangel, CEO do Grupo Rangel, revela um plano de investimentos a cinco anos para quase duplicar a área de armazenagem e criar mais 130 empregos em Portugal.

PremiumCEO da Unicre: “Depois do Porto, estamos em conversas para pagamento ‘contactless’ nos transportes em Lisboa”

Pioneira nos cartões de crédito em Portugal, a Unicre lança um ‘rebranding’ para salientar a base digital, atrair clientes jovens e abrir portas a mercados internacionais, revela o presidente da empresa, João Baptista Leite.

PremiumTesla tem bateria de sobra para dar mais energia às ações

Em 2020, os títulos da Tesla já valorizaram mais 36%. Ao Jornal Económico, o banco de investimento Jefferies explica que a elétrica de Elon Musk tem muito mais para dar para além dos carros.
Comentários