Receio em comprar online nos saldos de verão? Saiba como fazê-lo em segurança

Para esta empresa de segurança, o sector do retalho é «naturalmente um alvo de eleição para os atacantes».

rupixen.com

As compras online foram uma das grandes tendências do período de confinamento, mas há sempre um perigo que paira sobre os consumidores, sobretudo quando chega a altura de fazer o pagamento.

Esta também pode ser uma ocasião para que os hackers façam ataques de phishing: «Os cibercriminosos estão sempre atentos e prontos a explorar qualquer lacuna na segurança que lhes permita aceder aos dados pessoais dos consumidores, em particular dados bancários», diz a Sophos.

Para esta empresa de segurança, o sector do retalho é «naturalmente um alvo de eleição para os atacantes». O estudo The State of Ransomware 2020 mostrou que «nos últimos meses, 13% das organizações no sector do retalho foram vítimas de pelo menos dois ataques de ransomware, e outros 14% preveem vir a ser».

Um dos perigos é a possibilidade de os hackers fazerem uma «clonagem de websites de lojas», que leva os consumidores a gastarem dinheiro em sites falsos e, consequentemente, a perderem o seu dinheiro. Para evitar problemas e fazer compras online em segurança, a Sophos deixa três dicas.

1. Não confie no cadeado de segurança dos websites
Muitos utilizadores de Internet consideram que o facto de um site ter o símbolo do cadeado na barra de endereços, bem como um ‘S’ no final do HTTP, são uma garantia implícita da segurança e fiabilidade de um website.

Na verdade, tendo em conta a facilidade com que um certificado TLS válido pode ser obtido (até de forma gratuita) e a possibilidade de que um website legítimo possa ter sido atacado, esta assunção, por si só, torna-se cada vez mais perigosa.

2. Utilize um gestor de passwords
Um gestor de palavras-passe irá permitir-lhe optar por uma password adequada para cada website, evitando enganar-se a indicar a password correta para o website errado – e assim protege os consumidores contra o phishing.

No caso de os websites serem fraudulentos, o gestor servirá como linha de defesa adicional, porque identificará com maior facilidade as modificações ao URL realizadas por typosquatters e que são, muitas vezes, demasiado subtis para que os utilizadores reparem nelas.

3. Adquira um cartão de crédito pré-pago para compras únicas
Este tipo de cartões de crédito virtuais é muito útil (e o mais recomendado) para realizar compras online: possuindo um limite fixo de gastos e apenas sendo possível utilizá-los uma vez, limitarão em grande parte os riscos de ataque. Mesmo que um cibercriminoso consiga aceder a esse cartão, não terá como chegar aos seus restantes dados pessoais e bancários.

PCGuia
Ler mais
Recomendadas

Sabe se pode ter direito à pensão de invalidez?

Sabia que se apresentar incapacidade permanente para o trabalho pode usufruir de um apoio pago pela Segurança Social? Trata-se da pensão de invalidez, que pode ser relativa ou absoluta, consoante o grau de incapacidade que tiver. Descubra, neste artigo, se tem direito e como obter.

Especial Heranças: Herdeiros são obrigados a pagar dívidas?

Sabe que, para ficar com os seus bens, os seus familiares terão de pagar mais de 400 euros só em papelada obrigatória? Ou quantos passos são necessários até a herança ser do herdeiro? E se a herança contiver uma dívida? Neste artigo vai ficar a conhecer quais os gastos que as famílias têm e algumas dicas para evitá-los.

Especial Heranças: Qual a diferença entre renúncia e repúdio?

Existem duas formas possíveis através das quais pode não aceitar uma herança: através de renúncia ou por repúdio. Mas sabe quais as diferenças entre estas duas formas de rejeição? Neste artigo explicamos-lhe em que consiste a renúncia de herança e o repúdio e o que difere entre ambos.
Comentários