PremiumRecessão e pandemia entre os maiores riscos para as empresas

‘Country manager’ da Marsh Portugal, Rodrigo Simões de Almeida, prevê que ainda este ano se assista a transações de consolidação no sector financeiro.

A pandemia, a recessão e os recursos humanos – saúde mental e work-life balance – são as três principais preocupações das empresas portuguesas, na opinião do country manager da Marsh Portugal. “Os riscos muitas vezes obrigam-nos a repensar as nossas organizações e a adaptar-nos ao futuro, convertendo-os em oportunidades de negócio. Dentro do risco, existem muitas linhas que permitem rentabilidade, através de uma boa gestão”, referiu Rodrigo Simões de Almeida ao Jornal Económico (JE).

O assessor de risco lembra que o vírus se encontra no primeiro lugar das preocupações das empresas no curto prazo e consideradas mais impactantes, de acordo com a 16ª edição do relatório “Global Risks Report 2021”, elaborado em parceria com o Fórum Económico Mundial (ver caixa ao lado). Aliás, com a pandemia advieram outros obstáculos: a aceleração da disparidade social no mundo, as alterações nos empregos com a digitalização e o agravamento dos problemas de saúde mental.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Morais Leitão, DLA Piper e Uría Menéndez assessoram aumento de capital da EDP Renováveis de 1,5 mil milhões de euros

Já a equipa de Madrid da King & Wood Mallesons prestou assessoria jurídica tanto à EDP como à EDP Renováveis em aspetos de direito espanhol.

CMS e PLMJ assessoram primeira emissão de ‘green bonds’ da REN

A PLMJ e a Clifford Chance, através dos escritórios de Madrid e Amesterdão, apoiaram a energética e a CMS Rui Pena & Arnaut os bancos na perspetiva portuguesa.

“Falar Direito”. “Nómadas digitais? Pandemia veio revolucionar o mundo do trabalho”

“Há muito que existe o trabalho remoto mas a pandemia veio revolucionar a forma como vemos o mundo do trabalho. Estes nómadas procuram este estilo de vida que tem-se vindo a propagar cada vez mais”, realçou o advogado Pedro Antunes no programa da JE TV.
Comentários