PremiumRede ‘Aqui é Fresco’ conta chegar ao fim do ano com 780 lojas, diz João Vieira Lopes

Com dez anos de existência em Portugal, a rede independente de supermercados desenvolvida pela cooperativa UniMark encerrou o ano passado com uma faturação de 436 milhões de euros, mais de 700 lojas e cerca de três mil colaboradores.

A rede ‘Aqui é Fresco’ é constituída por um grupo de 727 lojas de proximidade independentes, supermercados e minimercados, espalhadas por todo o país, que se uniram com o objetivo de melhor servir os consumidores, garantindo-lhes assim, a melhor qualidade ao melhor preço.

O objetivo desta rede, desenvolvida nos últimos dez anos pela UniMark, é “dar mais voz ao comércio tradicional português”, prevendo chegar ao final deste ano com um total de 780 lojas, após a abertura programada de mais 50 unidades durante o presente ano.

À frente do projeto da UniMark está João Vieira Lopes, mais conhecido por ser presidente da CCP – Confederação do Comércio de Portugal, que concedeu uma entrevista ao Jornal Económico em que revela que a rede faturou 436 milhões de euros no ano passado, apesar da pandemia, e avança com projetos de crescimento para 2021 e anos seguintes.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Logística enfrenta os desafios de uma nova era

Sector tem de responder aos desafios da digitalização, da descarbonização e da resiliência, para ser competitivo num mundo em mudança acelerada.

CTT iniciam processo de arbitragem contra o Estado e querem 67 milhões de euros

A empresa reclama 23 milhões de euros pelos impactos e efeitos contratuais, designadamente compensatórios da crise sanitária, e 44 milhões por “compatibilidade legal, impactos e efeitos contratuais, designadamente compensatórios da decisão de prorrogação do contrato contida”.

Lidl vai ter postos de carregamento para veículos elétricos em 100 lojas até 2022

Objetivo é colocar os novos postos em todas as capitais de distrito, bem como em outras cidades, como por exemplo Monção, Barcelos, Vagos, Famalicão, Espinho, Portalegre e Gouveia que até fevereiro de 2022 estarão equipadas com pontos de carregamento elétrico.
Comentários