Rede europeia e indiana de incubadoras conta com participação de Portugal

O Instituto Pedro Nunes foi convidado por Bruxelas a participar no grupo fundador da EU-India Incubators and Accelerators Network.

O Instituto Pedro Nunes (IPN) é uma das 10 incubadoras europeias convidadas pela Direção-Geral da Investigação e da Inovação da Comissão Europeia para participar no grupo fundador da EU-India Incubators and Accelerators Network, uma rede de incubadoras de alto desempenho, com representantes de várias regiões da Europa e da Índia.

O diretor-executivo de Incubação e Aceleração do IPN, Paulo Santos, participou no lançamento desta iniciativa nos passados dias 8 e 9 de outubro, em Bangalore, na Índia.

Nesse evento as incubadoras europeias e indianas tiveram a oportunidade de criar vínculos, trocar ideias e trabalhar num plano de ação para se envolverem em atividades de cooperação e inovação.UNES

Empresas como a Critical Software, a WIT Software, a Crioestaminal, a Active Space Technologies, a Take the Wind ou a Feedzai já passaram pela incubadora do IPN.

Recomendadas

Portugueses da Indico investem em empresa alemã de trotinetes

O primeiro fundo privado de investimento em capital de risco português investiu 3,25 milhões na TIER, principal empresa europeia de micro mobilidade.

PremiumCimeira de investidores voltou a Lisboa mas startups querem Silicon Valley

Nuno Fonseca, CEO da Sound Particles, criou a empresa em Leiria, mas, neste momento, 60% dos clientes são da Califórnia. O empresário português considera que as startups devem abrir horizontes e olhar para o “mercado global”.

Câmara de Lisboa pede desculpa por ainda não ter revelado contrato com Web Summit

O contrato com a Web Summit só vai ser revelado depois da autarquia e a organizada da conferência chegarem a acordo sobre as cláusulas a serem expurgadas.
Comentários