Região de Coimbra lança campanha para impulsionar turismo

A Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra decidiu apostar numa campanha de comunicação que traz ao de cima as condições únicas dos seus 19 municípios para fazer frente às novas necessidades dos viajantes em tempos de pandemia.

Na sequência da quebra no setor do turismo internacional, a Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra lançou uma campanha de promoção dos 19 municípios que a integram, apostando no convite à (re)descoberta dos locais menos lotados e mais seguros da região.

“O som dos nossos próprios pés a percorrer um trilho de serra, o contacto com a água num mergulho refrescante numa cascata, o sabor inebriante de um estaladiço doce conventual, são apenas algumas das sensações que a Região de Coimbra convida o visitante a (re)descobrir na sua nova campanha de fim de verão, num apelo visual e sensorial para voltar a respirar após uma longa pausa”, explica um comunicado da CIM da Região de Coimbra.

De acordo com esta entidade, “face ao cenário que o turismo internacional atravessa, a Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra decidiu apostar numa campanha de comunicação que traz ao de cima as condições únicas dos seus 19 municípios para fazer frente às novas necessidades dos viajantes em tempos de pandemia. Locais recônditos, amplos e ao ar livre, com múltiplas propostas de aventura, gastronomia, descoberta histórico-cultural e diversão
sem aglomerados, são apenas alguns dos pontos a favor de uma Região com experiências para todos os gostos e sentidos”.

De acordo com os responsáveis da CIM da Região de Coimbra, “inspirar uma região que é, de si, inspiradora, é o mote que convida os visitantes a deixarem-se encantar pelas paisagens e identidade do centro de Portugal, num
ambiente seguro e salutar, ideal para umas férias longe da confusão citadina”.

A CIM | RC é uma comunidade intermunicipal que integra os municípios de Arganil, Cantanhede, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Figueira da Foz, Góis, Lousã, Mealhada, Mira, Miranda do Corvo, ,Montemor-o-Velho, Mortágua, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Penacova, Penela, Soure, Tábua, Vila Nova de Poiares.

“A CIM Região de Coimbra tem vindo a ensaiar uma nova abordagem ao desenvolvimento regional assente numa estratégia supra-municipal que, respeitando a autonomia política de cada município, permita uma intervenção mais forte junto dos agentes económicos, sociais e culturais no sentido de potenciar os valores da Região e de a afirmar no contexto nacional”, assinalam os responsáveis desta entidade.

A CIM em causa considera que, em termos de turismo, esta região de Coimbra Turismo “tem recursos patrimoniais e culturais que testemunham a sua ancestralidade e importância na História de Portugal, recursos naturais que pintam a paisagem de cores diferentes em cada estação e que incentivam a percorrer os inúmeros trilhos pedestres e cicláveis, e mar e praias tranquilas onde ainda é possível assistir à pesca tradicional ou ter uma onda só sua para surfar”.

“Inserida numa posição estratégica central, entre o Porto e Lisboa, e com excelentes acessos, encontrando-se a 1h50 do aeroporto de Lisboa e a 1h25 do aeroporto do Porto, esta região tem apostado na organização e qualificação da oferta turística do território que representa, respeitando o enlace perfeito nestas dualidades: mar e serra, urbano e rural, inovação e tradição”, avança o comunicado em questão.

Os responsáveis da CIM | RC adiantam que, “através da criação de um conjunto de Produtos Turísticos Integrados, a Região de Coimbra ambiciona agregar e impulsionar as antigas e as novas formas de visita, de descoberta desta região tão rica”.

“A possibilidade de vivenciar centros urbanos, de usufruir do descanso do mundo rural, de degustar a melhor
gastronomia e vinhos sem perder de vista as grandes rotas de património natural, de conhecer o expressivo património histórico-étnico-cultural, em que podem ser vivenciadas experiências ainda mais autênticas e genuínas, fazem da Região de Coimbra o segredo mais bem guardado do turismo em Portugal”, conclui o referido comunicado.

Ler mais
Recomendadas

Alphabet com lucros de 11,25 mil milhões de dólares num terceiro trimestre em que receitas voltaram a crescer

Vindos do primeiro trimestre com uma diminuição de receitas na história da companhia, a empresa-mãe da Google volta agora em força, em parte empurrada pelas verbas associadas à publicidade.

Facebook aumenta lucro no terceiro trimestre impulsionado pela publicidade

A rede social também revela que conseguiu diminuir para metade as despesas relacionadas com “geral e administração”, em grande parte devido ao encerramento de escritórios um pouco por todo o mundo, acompanhando a tendência do teletrabalho.

Amazon com lucros 6,3 mil milhões de dólares, acima das previsões dos analistas

A empresa do homem mais rico do mundo conseguiu lucros e receitas acima das projeções dos analistas, sendo que, para o último trimestre do ano, a empresa antecipa resultados ainda mais fortes, naquela que é uma das maiores ganhadoras na pandemia.
Comentários