Regiões vitivinícolas nacionais publicam guia com recomendações aos produtores de vinho

Esta iniciativa tem por objetivo ajudar os empresários do setor a fazer face às contingências resultantes da pandemia da Covid-19, en particular na época de vindimas, que se avizinha.

Benoit Tessier/Reuters

Para ajudar a fazer face às contingências resultantes da pandemia da Covid-19, as regiões vitivinícolas nacionais uniram os seus esforços para publicar um guia com recomendações para os produtores de vinho.

“Através da ANDOVI – Associação Nacional das Denominações de Origem Vitivinícolas, todas as regiões portuguesas estão agora munidas de recomendações para ajudar os produtores a fazerem uma vindima no contexto de pandemia que está a ser vivido em todo o mundo”, garante um comunicado.

Segundo a nota informativa, “este guia inclui recomendações a ter nas deslocações de pessoas até às vinhas, no acolhimento a trabalhadores sazonais, zonas de alimentação e alojamento dos vindimadores, bem como cuidados e organização nas vinhas, na recepção de uvas na adega e nas áreas de fermentação”.

Francisco Mateus, presidente da ANDOVI, avançou que “este guia é uma adaptação nacional de recomendações publicadas em França, pretendendo-se que seja um contributo para uma vindima mais segura para todos os intervenientes, protegendo a saúde individual de cada um e as melhores condições de trabalho durante a vindima que se vai iniciar”.

Recomendadas

Região dos Vinhos Verdes aumenta produção e exportações no primeiro semestre de 2020

Também as exportações desta região vitivinícola registaram um comportamento positivo nos primeiros seis meses deste ano, com crescimentos de 3,9% em volume e de 2,7% em valor.

Direção Geral de Veterinária controla mais de 100 mil explorações pecuárias em Portugal

Os técnicso da DGAV subscritores da ‘Carta Aberta’ a António Costa destacam que nestes últimos anos conseguiram abrir vários mercados, sendo possível atualmente exportar 161 produtos de origem animal, 60 produtos de origem vegetal e 13 de alimentos para animais, para um total de 58 países diferentes.

Governo aprovou linha de crédito de 20 milhões para o setor das flores

A linha foi aprovada ontem, dia 17 de setembro, em Conselho de Ministros, através de um decreto-lei, que estabelece juros bonificados a 80%, a concederpelo prazo máximo de quatro anos.
Comentários