Regulador europeu pede fim da suspensão do Boeing 737 Max

“Pela primeira vez em ano e meio, posso dizer que o trabalho com o 737 Max está quase a terminar”, apontou Patrick Ky, diretor executivo da Agência de Segurança de Aviação da União Europeia (EASA, sigla inglesa).

O regulador europeu de segurança da aviação pediu o fim da suspensão para o Boeing 737 Max que se encontra no chão desde o início de 2019 após dois acidentes fatais num espaço de cinco meses, revela a “Reuters”.

O principal regulador europeu pediu a aprovação da retoma da aeronave aos céus para novembro, sendo que, se for aceite, o 737 Max pode regressar antes do fim do ano.

“Pela primeira vez em ano e meio, posso dizer que o trabalho com o 737 Max está quase a terminar”, apontou Patrick Ky, diretor executivo da Agência de Segurança de Aviação da União Europeia (EASA, sigla inglesa).

A EASA quer suspender a proibição técnica de voo do Boeing 737 Max “não muito” depois da Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos, algo que deverá acontecer no mês de novembro. Ainda assim, as autorizações operacionais necessárias para que as aeronaves 737 Max das companhias aéreas voltem a voar sobre os céus europeus podem demorar mais tempo.

O primeiro avião 737 Max que teve o acidente fatal, em outubro de 2018, pertencia à Lion Air e tinha levantado voo poucos minutos antes de cair no mar de Java, em Jacarta. A segunda aeronave pertencia à Ethiopian Airlines e sobrevoava a capital da Etiópia com destino a Nairobi, caiu poucos minutos após levantar voo, em março de 2019.

Recomendadas

Alphabet com lucros de 11,25 mil milhões de dólares num terceiro trimestre em que receitas voltaram a crescer

Vindos do primeiro trimestre com uma diminuição de receitas na história da companhia, a empresa-mãe da Google volta agora em força, em parte empurrada pelas verbas associadas à publicidade.

Facebook aumenta lucro no terceiro trimestre impulsionado pela publicidade

A rede social também revela que conseguiu diminuir para metade as despesas relacionadas com “geral e administração”, em grande parte devido ao encerramento de escritórios um pouco por todo o mundo, acompanhando a tendência do teletrabalho.

Amazon com lucros 6,3 mil milhões de dólares, acima das previsões dos analistas

A empresa do homem mais rico do mundo conseguiu lucros e receitas acima das projeções dos analistas, sendo que, para o último trimestre do ano, a empresa antecipa resultados ainda mais fortes, naquela que é uma das maiores ganhadoras na pandemia.
Comentários