Reino Unido: Documentos confidenciais da Defesa encontrados numa paragem de autocarro (com áudio)

Documentos confidenciais do governo britânico foram atirados ao lixo esta terça-feira. Um particular que os encontrou enviou-os à BBC. Os trabalhistas querem uma explicação sobre tão insólito acontecimento

Documentos confidenciais do ministério da Defesa britânico com detalhes sobre o navio de guerra HMS Defender e a sua passagem pelas águas territoriais ucranianas ao largo da costa da Crimeia foram encontrados numa paragem de autocarro em Kent. Os documentos encontrados detalhavam também uma possível presença militar britânica no Afeganistão após o fim da operação da NATO.

O ministério da Defesa disse que está a investigar o tão insólito achado e revelou que o documento tinha sido dado com perdido. Com quase 50 páginas o documento foi encontrado encharcado de chuva na passada manhã de terça-feira por alguém que pretender continuar anónimo mas percebeu a sua importância, tendo contactado a BBC.

Uma parte dos documentos são relativos ao destroier Tipo 45 da Marinha Real, o HMS Defender, e mostram que uma missão descrita pelo Ministério como “uma passagem inocente pelas águas territoriais ucranianas”, com armas cobertas e o helicóptero do navio guardado no seu hangar, foi conduzida na expectativa de que a Rússia pudesse responder agressivamente.

Após a controvérsia gerada pela missão do HMS Defender, os documentos descobertos em Kent confirmam que a passagem pelo TSS foi uma decisão calculada pelo governo britânico de fazer uma demonstração de apoio à Ucrânia, apesar dos possíveis riscos envolvidos.

Os documentos encontrados incluíam atualizações sobre exportação de armas, incluindo observações sensíveis sobre áreas onde a Grã-Bretanha pode estar a competir com os aliados europeus.

A BBC descreve esta parte dos documentos como “um cheiro de ansiedade pós-Brexit nos comentários atribuídos ao ‘SofS’ (Secretário de Defesa Ben Wallace), que insiste que a Organização Europeia para a Cooperação Conjunta de Armamento (OCCAR), da qual a Grã-Bretanha é membro, “não deve ser sequestrada” pela Comissão Europeia.

Notas de uma reunião entre os ministérios da Defesa do Reino Unido e dos Estados Unidos, que incluem observações sobre os primeiros meses do presidente Joe Biden no cargo, e sobre a política da administração norte-americana em relação à China e ao Indo-Pacífico fazem também parte dos documentos encontrados.

É debaixo de um forte constrangimento que o Ministério da Defesa está a tentar descobrir como é que documentos classificados foram atirados para o lixo às primeiras horas da manhã de terça-feira.

John Healey, secretário da Defesa sombra do Partido Trabalhista, disse, citado pela BBC, que ficou surpreendido com o acontecimento e que Ben Wallace deveria concluir a investigação rapidamente e preparar-se para responder à Câmara dos Comuns ainda esta semana para explicar o insólito acontecimento.

 

Recomendadas

JE Notícias. Ouça aqui as notícias mais importantes desta sexta-feira, 3 de dezembro

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcaram o dia informativo esta sexta-feira.

O Jornal Económico num minuto

O Jornal Económico desta semana já está disponível nas bancas de todo o país e na plataforma JE Leitor, para os nossos assinantes digitais.

Alemanha em mudança com foco no novo ministro das Finanças. Ouça o podcast “A Arte da Guerra” com Francisco Seixas da Costa

Do novo Governo da Alemanha ao divórcio entre eleitores e poder político na Argélia passando pelos conflitos entre Reino Unido e França com o Brexit pelo meio. Tensão é a palavra que marca esta edição do podcast do JE, que conta com a análise do embaixador Francisco Seixas da Costa.
Comentários