Repsol cria fundo de investimento de 85 milhões de euros para startups

Fundo ‘Repsol Corporate Venturing’ destina-se a startups que ofereçam soluções de mobilidade avançada, novos materiais, economia circular ou tecnologias digitais aplicadas à exploração de produto e aplica-se no período entre 2016 e 2020.

A Repsol vai investir 85 milhões de euros em startups com o lançamento do fundo ‘Repsol Corporate Vending’, anunciou esta segunda-feira em comunicado a companhia energética espanhola. Este fundo será aplicado entre 2016 e 2020, e pretende acelerar a incorporação de tecnologias e modelos de negócio inovadores.

O fundo de investimento aplica-se às startups que ofereçam soluções de mobilidade avançada, novos materiais, economia circular ou tecnologias digitais aplicadas à exploração de produto. O ‘Repsol Corporate Vending’ conta com a participação de oito startups que se integram nestas áreas prioritárias.

“O novo modelo de Corporate Venture Capital pretende atrair inovação tecnológica e que se possa avaliar de forma ágil o seu potencial”, refere Luís Casado, diretor de Corporate Venturing da Repsol.

No último ano foram investidos sete milhões de euros por este fundo estimando-se que em 2018 aumente para os dez milhões. Desde o mês de janeiro deste ano já foram finalizadas mais de 100 oportunidades de investimento, das quais uma foi levada a cabo e outras estão no seu processo final.

A grande prioridade deste novo modelo é a incorporação rápida de inovação externa aos negócios e práticas industriais da Repsol, sendo para isso necessário “a urgente realização de projetos piloto, que no caso de terem sucesso, serão colocados em prática”,explica Luís Casado.

Recomendadas

Consórcio de espanhóis ganha empreitada para linha férrea entre Évora e Freixo

Empreitada foi consignada hoje, dia 21 de janeiro, pela IP, à Comsa e à Constructora San José. Vale 46,6 milhões de euros e respeita à construção de 20,5 quilómetros de linha ferroviária nova para ligação a Espanha.

Banco Santander lidera Índice de Igualdade de Género da Bloomberg 2020

Para a elaboração do índice foram avaliadas 6.000 empresas de 84 países, tendo-se incluído no final 322 empresas.

BCP integra Bloomberg Gender-Equality Index pela primeira vez

A par da valorização das competências genéricas e específicas, “o Millennium bcp identifica de forma justa, e exclusivamente com base no mérito, os colaboradores com potencial e talento para virem a assumir funções de responsabilidade e complexidade acrescidas”, diz o banco.
Comentários