Reserva Federal extingue ação contra o BES sobre filial norte-americana

Em 2012, as autoridades de regulação norte-americana abriram uma ação contra o BES e a filial norte-americana ESCLINC, por este ter vendido serviços de consultoria e corretagem de investimentos, entre 2004 e 2009, sem habilitação. Sete anos depois anunciou o fim da ação.

A Reserva Federal (Fed) norte-americana informou que encerrou a ação que tinha contra o BES, aberta em 2012, relativa à legalidade de uma filial que o grupo detinha nos Estados Unidos.

“O Conselho também anunciou que se extinguiu a ação contra o Banco Espírito Santo, S.A., Lisbon, Portugal e o Espírito Santo e Comercial de Lisboa, Inc., Newark, New Jersey”, refere a Fed, em comunicado, divulgado esta terça-feira, ainda que o fim da ação date de 13 de novembro deste ano.

Em 2012, as autoridades de regulação norte-americana abriram uma ação contra o BES, por este ter vendido serviços de consultoria e corretagem de investimentos, entre 2004 e 2009, sem habilitação. As autoridades norte-americanas estabeleceram, na altura, uma multa ao BES, de Portugal, mas também à filial norte-americana Espírito Santo e Comercial de Lisboa, Inc. (ESCLINC, de Newark, Rhode Island, New Jersey e Connecticut) de 975.000 dólares.

Em causa, e segundo a justificação da Fed, as instalações da ESCLINC serviram de escritório de representação do BES sem que este estivesse registado para tal, já que a filial estava apenas registada como operador de transferências bancárias.

“Os escritórios do ESCLINIC nos Estados Unidos funcionaram para vários serviços administrativos de clientes do BES, incluindo servindo de ponto de contacto para clientes do BES nos EUA”, pode ler-se na ação. O regulador norte-americano estabelecia que o BES teria que implementar um programa de certificação, formação e auditoria.

Recomendadas

Seguradora Fidelidade entra no mercado chileno

Com esta entrada no Chilea Fidelidade vai também apostar em alianças com parceiros estratégicos locais, alavancadas numa rede ampla de corretores e grandes retalhistas e de bancassurance, apostando numa qualidade de serviço superior com o objetivo de proporcionar o melhor serviço aos clientes.

Crédito Agrícola com subida dos lucros em 23% para 105 milhões

Apesar do aumento dos lucros, a margem financeira diminuiu 13,8 milhões de euros em termos homólogos (-5,4%), bem como as comissões líquidas que registaram uma variação de -6,1 milhões de euros (-7,8%) face ao homólogo.

PremiumSantander vende quatro parques solares do Glennmont Partners em Portugal

Propostas não vinculativas para quatro parques solares no país serão recebidas pelo Santander Portugal nesta segunda-feira.
Comentários