Respostas Rápidas: Para que servem os aviões que vão custar ao Governo 827 milhões de euros?

O Governo anunciou na quinta-feira a compra de cinco KC-390 para a Força Aérea Portuguesa, que vão ser produzidos pela empresa brasileira Embraer. Os aviões começam a chegar a partir de fevereiro de 2023, a um ritmo de um por ano até 2027.

Para que servem os cinco KC-390?

Estes aviões vão servir para transportar pessoal e mercadorias, mas também para operações de busca e salvamento, reabastecimento em voo ou combate a incêndios florestais. Os cinco aviões vão substituir a frota de Hercules C-130, que contam com 40 anos de idade e já estão no seu limite de idade.

Quando chegam os aviões a Portugal?

De acordo com o Ministro da Defesa, João Gomes Cravinho, os aviões começam a chegar a partir de fevereiro de 2023, a um ritmo de um por ano até 2027.

O que está incluído nos 827 milhões de euros gastos pelo Governo?

O valor da aquisição dos KC-390 já inclui o simulador de voo, necessário para os pilotos se habituarem a pilotar esta aeronave, e também os contratos de manutenção durante 12 anos.

Como justifica o Governo a compra destes aviões?

O ministro da Defesa elogiou as “características inovadoras” do avião da Embraer com um “alcance intercontinental”. Os novos aviões respondem às “necessidades permanentes do país”.

Quais as características dos KC-390?

Apesar de ter apenas dois motores, este modelo atinge performances semelhantes à de aviões semelhantes com quatro motores.

Ler mais
Recomendadas

Mudanças no apoio ao grupo parlamentar do PAN

No despacho do PAN consta “Exonerados do cargo de assessores” ficam Márcio Manuel Cavaleiro da Quadrada, Sara Filipa Tomé Marques Martins, Susana Isabel de Oliveira Andrade.

PSD defende reuniões epidemiológicas quinzenais e transmitidas pelo canal Parlamento

O PSD também pediu que nas reuniões estivessem presentes “um representante do Ministério da Saúde, outro ou outros representantes governamentais, caso o Governo assim o entenda, epidemiologistas de instituições públicas e privadas, a indicar sob proposta da Direção-Geral da Saúde, outros especialistas que a Comissão de Saúde venha a deliberar ouvir”.

Marcelo congratula-se “reconhecimento de melhoria da gestão” da Presidência da República

O chefe de Estado congratulou-se hoje com o juízo favorável do Tribunal de Contas à conta da Presidência da República de 2019, considerando que há um “reconhecimento do trabalho de melhoria da gestão financeira e administrativa”.
Comentários