PremiumRestauração: ‘Chefs’ contra a pandemia

Apesar da crise provocada pela Covid-19 e das incertezas sobre o futuro, o setor da restauração de autor está a viver um momento dinâmico, em Lisboa, Porto e no interior. Inaugurações, reaberturas, novas cartas, novas parcerias, novos serviços são os trunfos para angariar mais clientes. Na maioria nacionais, porque ainda há muitos aviões em terra e muitos turistas em casa.

É um dos setores mais atingidos pelo impacto da pandemia, mas nem por isso caiu no marasmo. Depois dos primeiros meses de confinamento mais severo, quase todas as semanas, primeiro, quase todos os dias, mais frequentemente, há novidades nesta área: inaugurações, reaberturas, novos serviços, novas parcerias. Uma nova vida dos restaurantes de autor em Portugal, mesmo quando a incógnita sobre o futuro da Covid-19 permanece e o deserto criado pela falta de turistas e pelos aviões em terra poderia carregar o horizonte.

Mais um sinal da vitalidade do setor foi dado esta semana, com a inauguração do restaurante Zunzum, da chef Marlene Vieira, no edifício do Terminal de Cruzeiros de Lisboa. Devia ter aberto as portas no final de fevereiro, mas viu as voltas trocadas pelo vírus. A inauguração de quarta-feira à noite esgotou, mas, acima de tudo, cumpriu um desejo de Marlene Vieira. “O investimento aplicado neste restaurante ultrapassou um milhão de euros. Esse investimento não merece, não pode estar parado, precisava de arrancar”, justifica a chef, em declarações ao Jornal Económico.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Ferbar é a primeira empresa portuguesa a usar embalagens sustentáveis para leguminosas

A empresa familiaer 100% portuguesa, sedeada no Porto, vai disponibilizar aos consumidores feijão e grão em embalagens da Tetra Pak.

Associações da fileira de carne nacional de bovino exigem redução dos preços da energia

Nove associações portuguesas do setor juntaram-se para exigir ao Governo diversas medidas para fazer face à crise provocada pela pandemia de Covid-19.

Quarta edição do ‘ECOTROPHELIA Portugal’ recebeu 62 candidaturas de 14 instituições de ensino

O setor agroalimentar nacional foi um dos mais afetados pela pandemia da Covid-19, sendo que, para garantir o abastecimento alimentar de todo o território, os produtores sofreram um aumento dos custos e a redução das suas margens de lucro.
Comentários