Premium“Restrições da pandemia limitaram atividade”, afirma ASAVAL

No dia em que a entidade comemora dez anos de existência, o responsável sinaliza que, a manter-se o interesse dos investidores estrangeiros em Portugal, esse poderá ser um fator importante na retoma da economia.

Fundada em 2010, a Associação Profissional das Sociedades de Avaliação (ASAVAL) celebra esta sexta-feira, 5 de novembro, dez anos de vida. A entidade sem fins lucrativos representa as sociedades de avaliação e os peritos avaliadores com quem estas colaboram. Atualmente, as sociedades que integram a ASAVAL representam mais de 70% do mercado de avaliações realizadas para o setor financeiro. A associação assinala a efeméride realizando um congresso onde vai abordar o estado do setor, bem como as expetativas para a próxima década.

Presentes neste evento, que será conduzido através da plataforma Zoom devido à pandemia, estarão entre outros, o presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), Tiago dos Santos Matias e Nick French, professor de Real Estate Valuation no Reino Unido.

Em entrevista ao Jornal Económico (JE), o engenheiro Paulo Barros Trindade, presidente da ASAVAL, aborda as perspetivas para o futuro deste setor, bem como o impacto que a pandemia teve na atuação dos seus profissionais.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumDavidson Kempner à frente na corrida aos fundos da ECS Capital

Concurso para a venda dos fundos de reestruturação dos bancos geridos pela ECS, designado de “Projecto Crow”, tem um candidato melhor posicionado, mas há detalhes que podem virar o resultado.

Nova torre de Campolide já tem mais de 100 apartamentos vendidos. 70% dos clientes são portugueses

Cerca de 70% das vendas dizem respeito a clientes portugueses, sendo que as restantes nacionalidades variam entre cidadãos do Médio Oriente, Inglaterra, Estados Unidos, Brasil e Angola. Projeto da Vanguard Properties engloba 195 apartamentos numa torre de 26 andares.

Ikea fecha ano fiscal com vendas de 462 milhões em Portugal

Este valor representa um crescimento de 5% em relação ao ano anterior. Vendas feitas através da loja online equivaleram a 23% da receita total.
Comentários