Rony Lopes: jogador que o Benfica vendeu por 1 milhão chega a Sevilha por 20 milhões

Rony Lopes tem um valor de mercado de 25 milhões de euros segundo o “Transfermarkt”, e uma das curiosidades sobre o português é o facto de nunca ter jogado futebol sénior em Portugal, tendo passado pelas camadas jovens do Sport Lisboa e Benfica, de onde foi vendido por um 1 milhão de euros.

O internacional português foi confirmado hoje no Sevilla FC por uma verba de 20 milhões de euros. Rony Lopes junta-se a Daniel Carriço que representa o emblema espanhol desde 2013, e ao ex-treinador do FC Porto Julen Lopetegui, que assume este ano o comando da equipa andaluz.

Ainda que se tratem de negócios distintos, a venda de Ben Yedder para o AS Mónaco por 40 milhões de euros potenciou a chegada do português a Sevilha por metade do valor pago pelo francês.

Rony Lopes tem um valor de mercado de 25 milhões de euros segundo o “Transfermarkt”, e uma das curiosidades sobre o português é o facto de nunca ter jogado futebol sénior em Portugal, tendo passado pelas camadas jovens do Sport Lisboa e Benfica, de onde foi vendido por um 1 milhão de euros.

Rony Lopes chegou ao Mónaco oriundo do Manchester City em 2015 por uma verba de 15 milhões de euros. Apesar de não ter tido oportunidade de representar a equipa principal do atual campeão inglês, o empréstimo ao Lille na época de 2014/2015 permitiu-lhe ganhar minutos de jogo e, inclusive, assumir protagonismo na equipa francesa.

Enquanto jogador do AS Mónaco não conquistou nenhum troféu, mas as boas exibições não passaram despercebidas a Fernando Santos que em 2017 o convocou para disputar dois jogos amigáveis, tendo entrado para substituir Gonçalo Guedes no jogo frente à seleção dos Estados Unidos.

Através das suas redes sociais, Rony Lopes aproveitou para deixar uma mensagem à estrutura do clube e aos adeptos “monegascos”, onde afirma “cheguei como um miúdo cheio de sonhos e hoje parto como um homem graças a vocês”.

Ler mais
Recomendadas

PremiumTáticas para contratar: da desestabilização ao custo zero

Não deveria valer tudo para contratar mas existem clubes especialistas em manobras de aquisição dos melhores talentos. Curiosamente, ou não, esses emblemas são campeões crónicos nas suas Ligas.

“No hóquei em patins, somos como a irredutível aldeia dos gauleses”

Luís Sénica, antigo selecionador nacional de hóquei em patins e presidente da Federação de Patinagem de Portugal, realçou ao Jogo Económico a resiliência da modalidade ao longo dos anos. “Somos como a irredutível aldeia dos gauleses”, realçou o líder federativo.

“O golfe é caro? Temos de mudar esse dogma”

Carlos Cortês, diretor do Conselho Nacional da Indústria do Golfe, veio ao ‘Jogo Económico’ e abordou o tema do custo referente à prática da modalidade. Para o dirigente, a dúvida sobre se o golfe é caro, é um dogma que tem de ser mudado.
Comentários