Rui Afonso é o novo diretor-geral da Iberdrola Portugal

Rui Afonso é o novo diretor-geral da Iberdrola Portugal e Carla Costa, anterior diretora-geral, assume a Direção de Relações Institucionais, anunciou esta terça-feira a empresa.

Em comunicado, a Iberdrola Portugal refere que “estas mudanças na liderança reforçam a aposta no crescimento comercial e apoiam a ambiciosa carteira de investimentos em energias verdes”.

A nova liderança da Iberdrola Portugal dará maior capacidade comercial à empresa, aprofundará as estratégias de transição energética e reafirmará o compromisso com famílias e empresas”, salienta.

Na Iberdrola desde 2004, Rui Afonso terá como “prioridades” enquanto novo diretor-geral da Iberdrola Clientes Portugal o “alinhamento estratégico” desta, com vista a contribuir “para a recuperação económica assente na transição energética, na eletrificação da economia, no desenvolvimento sustentável e na criação de empregos”.

Apostará ainda no “desenvolvimento de uma equipa de reconhecida capacidade técnica, multifacetada e cada vez mais dinâmica e apta” e no reforço da customer experience (experiência do consumidor), “com o intuito de atingir objetivos ambiciosos de crescimento da carteira de clientes e consolidar a posição da Iberdrola como um dos principais operadores energéticos em Portugal”.

Rui Afonso iniciou o seu percurso na Iberdrola desenvolvendo a carteira de clientes no segmento PME (pequenas e médias empresas) e, posteriormente, Grandes Contas (I&C) como key account manager. Em 2012 liderou o arranque da Iberdrola no segmento residencial, coordenando a gestão de Parceiros Iberdrola e, em 2020, assumiu funções de head of sales (diretor de vendas) nacional.

MBA pela Universidade Católica Portuguesa e licenciado em Engenharia do Ambiente pela mesma instituição, Rui Afonso concluiu ainda o Energising Leadership Programme pela Esade Business School.

Já Carla Costa está há quase 19 anos na Iberdrola Portugal, tendo assumido nos últimos 13 o cargo de diretora-geral da Iberdrola Clientes Portugal.

Nas novas funções de diretora de Relações Institucionais que agora assume, “transversais a todas as áreas de negócio”, Carla Costa irá “implementa[r] a estratégia de ‘corporate’ da empresa em Portugal, integrando cada vez mais o país na atuação global da Iberdrola”.

A seu cargo estará também a coordenação da comunicação das várias áreas de negócio e o desenvolvimento das relações institucionais com os principais stakeholders.

Recomendadas

O principal desafio para o sector das pescas é tecnológico

O presidente da Associação dos Armadores de Pesca Industrial diz que a frota precisa de um salto tecnológico que a União Europeia deveria impor e apoiar quanto antes.

Desenvolvimento tecnológico vai marcar segurança privada

Na lista das 10 tendências identificadas pela associação norte-americana de segurança, e que constam do seu último relatório, todas têm uma base tecnológica e metade respeitam a esta integração entre vídeo e software, com destaque para as ferramentas de reconhecimento facial.

PremiumMário Palhares: “BNI e Finibanco Angola continuam empenhados em encontrar uma solução”

O processo de venda do Finibanco Angola a Mário Palhares do Banco BNI, acordado em 2015, acabou. Mas o CEO do banco angolano garante ao JE que o BNI e o Finibanco continuam empenhados em encontrar uma solução.
Comentários