Ryanair, Germania ou Joon: como as low-cost sofreram com aumento dos combustíveis

Aumento de 50% do preço dos combustíveis, durante o verão de 2017, fez com que uma dúzia destas empresas desaparecessem.

A revolução das companhias aéreas low-cost parece ter ‘aterrado’ em definitivo. Uma das principais razões, segundo conta o jornal espanhol “El Mundo”, prende-se com a subida do preço dos combustíveis.

Em 2018, uma dúzia destas empresas foram obrigadas a desaparecer, por não serem capazes de lidar com a concorrência entre si e não terem tido a capacidade de resistir um ano após o aumento de 50% do preço dos combustíveis, durante o verão de 2017.

A belga VLM, a dinamarquesa First Air ou a cipriota Cobalt Air fecharam portas em 2018, no primeiro mês e meio de 2019, a alemã Germania Airlines, também encerrou, seguindo-se o anúncio da Air France, que acabou com a subsidiária Joon.

A crise conseguiu afetar até a poderosa marca da Irlanda, Ryanair, que na última apresentação dos resultados trimestrais registou perdas de 19,7 milhões de euros. Embora tenha apresentado um saldo trimestral negativo, a verdade é que em 2018, a companhia teve mais dois milhões de passageiros do que no ano anterior e aumentou as suas receitas em 10%.

Esta crise integra também o quadro mais amplo de factores considerados incontroláveis como o Brexit, isto porque, embora Londres e Bruxelas tenham registado os mesmos voos, que no ano passado, ainda estão em execução um número infinito de incógnitas no ar.

Recomendadas

Embraer exporta mais de 300 milhões por ano

O grupo emprega cerca de 2.500 trabalhadores e espera atingir já no próximo exercício exportações de 400 milhões.

Queijaria de Jorge Coelho conquista prémio mundial

Para Jorge Coelho, administrador e promotor do projeto, “esta distinção representa a concretização de uma ambição da Queijaria Vale da Estrela que é o de elevar ao patamar da Excelência a qualidade de um produto como é o Queijo da Serra da Estrela DOP, ambição essa que faz parte da sua cultura”.

Agrival. Feira Agrícola do Vale do Sousa arranca com 350 expositores

A 40.ª edição da Agrival — Feira Agrícola do Vale do Sousa arranca já amanhã, 23 de Agosto, e decorrerá até ao dia 1 de Setembro, no Pavilhão de Feiras e Exposições de Penafiel. O último dia do certame conta com um desfile de tractores com alfaias agrícolas. Esta feira agrícola, considerada a maior do […]
Comentários