Saiba quem são os novos secretários de Estado

Jorge Seguro Sanches regressa ao Governo um ano depois de ser remodelado. Nuno Artur Silva entra no Executivo e fica a tutelar a RTP, a empresa pública de onde foi afastado da administração pelo Conselho Geral Independente.

A lista de secretários de Estado entregue hoje pelo primeiro-ministro indigitado ao Presidente da República trouxe algumas novidades e um regresso.

 

Jorge Seguro Sanches – Secretário de Estado Adjunto da Defesa Nacional

Volta ao Governo depois de ter sido substituído por João Galamba na Secretaria de Estado da Energia, na remodelação levada a cabo por António Costa em outubro do ano passado, depois de um mandato marcado por várias medidas contestadas pela EDP. Em junho deste ano foi apontado para inspetor-geral da Defesa Nacional e vai agora para a equipa do ministro João Gomes Cravinho.

 

Nuno Artur Silva – Secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media

É o fundador das Produções Fictícias, produtora que marcou o humor em Portugal com programas como o Contra-Informação ou o canal Q. Esteve na administração da RTP até ao início do ano passado, quando não foi convidado para um novo mandato pelo Conselho Geral Independente. O motivo invocado pela órgão que nomeia as equipas para a RTP foi detenção da participação social nas Produções Fictícias, o que configuraria um conflito de interesses. Agora vai tutelar a empresa de onde saiu.

 

Rita Marques – Secretária de Estado do Turismo

Substitui Ana Mendes Godinho, a ex-secretária de Estado que sobe a ministra do Trabalho. Licenciada e mestre em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores pela Universidade do Porto, Rita Marques é presidente executiva da Portugal Ventures, uma sociedade de capital de risco com capitais públicos.

 

Antero Luís – secretário de Estado Adjunto e da Administração Interna

Juiz desembargador no Tribunal da Relação de Lisboa é o principal rosto da profunda mudança que o ministro Eduardo Cabrita faz na Administração Interna, substituindo Isabel Onet. Foi diretor-geral do Serviço de Informações de Segurança e depois secretário-Geral do Sistema de Segurança Interna.

 

Patrícia Gaspar – Secretária de Estado da Administração Interna
A antiga oficial da Marinha Portuguesa é outro nome a reforçar uma das pastas mais delicadas no Executivo, depois dos incêndios trágicos de 2017. É 2ª comandante da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, e os portugueses conhecem-na das conferências de imprensa durante os incêndios de 2017.

 

Jamila Madeira – Secretária de Estado Adjunta da Saúde

Economista de formação, a deputada do PS vai ser uma das novas caras na equipa de Marta Temido, substituindo Francisco Ramos. Foi secretária-geral da JS e deputada ao Parlamento Europeu.

 

André de Aragão Azevedo – Secretário de Estado para a Transição Digital

A nova pasta no ministério da Economia foi entregue a um quadro na Microsoft, onde André de Aragão Azevedo está desde 2012.  Antes, foi chefe de gabinete de Ana Jorge quando esta ocupou a pasta da Saúde no Governo de José Sócrates.

Ler mais
Recomendadas

Costa avisa Comissão Executiva da TAP que plano de rotas “não tem credibilidade”

O primeiro-ministro afirmou hoje que a Comissão Executiva da TAP tem o dever legal de “gestão prudente” e “não tem credibilidade” um plano de rotas sem prévia informação sobre a estratégia de reabertura de fronteiras de Portugal.

PS assinala “vontade inequívoca” do Governo de reforçar funções sociais do Estado e fazer investimento público

José Luís Carneiro encerrou a ronda de dois dias de reuniões do Governo com os partidos representados na Assembleia da República para debater o Programa de Estabilização Económica e Social.

Chega sugere “redução de despesas supérfluas do Estado”

Um dos exemplo apresentados por André Ventura para a redução de despesas do Estado é o corte “no número de organismos desnecessários quer no continente quer na regiões autónomas”
Comentários