Sanofi vai comprar biofarmacêutica norte-americana por 2,9 mil milhões de euros

O negócio é a segunda maior aquisição farmacêutica este ano, depois de a Gilead Sciences ter pago cerca de 4,1 mil milhões de euros para adquirir a Forty Seven.

A multinacional francesa Sanofi quer crescer através da aquisição de algumas empresas de tecnologia e a norte-americana Principia Biopharma Inc, que se foca em tratamentos para a esclerose múltipla, está nos planos. Os franceses da Sanofi vão pagar mais 10% por ação da empresa de biofarmacêutica, de acordo com um comunicado divulgado esta segunda-feira.

O negócio é a segunda maior aquisição farmacêutica este ano, depois de, em março, a Gilead Sciences Inc ter pago 4,9 mil milhões de dólares (cerca de 4,1 mil milhões de euros) para comprar a Forty Seven Inc, farmacêutica especializada em terapias contra cancro.

O novo presidente executivo da Sanofi, Paul Hudson, anunciou no final do ano passado uma nova estratégia para a empresa, dizendo que acabaria com a produção de novos medicamentos para a diabetes e doenças cardíacas, ajudando a poupar mais de dois mil milhões de dólares (aproximadamente 1,6 mil milhões de euros) para se concentrar em desenvolver medicamentos e tratamentos noutras áreas como a oncologia.

Recomendadas

Relatório final da Comissão de Inquérito ao Novo Banco aprovado com votos contra do PS e abstenção do CDS

O relatório final da Comissão Eventual de Inquérito Parlamentar às perdas registadas pelo Novo Banco imputadas ao Fundo de Resolução foi aprovado com os votos contra do PS e com a abstenção do CDS.

Relatório final da CPI ao Novo Banco com votos contra do PS e sem relator que renunciou

O PS vota contra o relatório final da CPI ao Novo Banco devido às conclusões sobre a venda de 2017 que foram introduzidas na votação da especialidade. Mais de 100 propostas de alteração foram aprovadas. Fernando Anastácio renunciou às condições de relator.

Perdas do Novo Banco imputadas ao Fundo de Resolução. Veja a discussão e votação do relatório final da CPI

A Comissão Eventual de Inquérito Parlamentar às perdas registadas pelo Novo Banco e imputadas ao Fundo de Resolução procede hoje à discussão e votação do relatório final. Veja em direto.
Comentários