Santander desafia startups a otimizar sector agroalimentar

Os empreendedores podem candidatar-se ao programa até ao próximo dia 11 de abril no site SantanderX, seguindo-se uma fase de pré-seleção e de apresentação dos projetos eleitos até ao final do mês.

Cristina Bernardo

O Santander lançou um desafio dirigido às startups que tenham ideias para transformar o sector agroalimentar em Portugal e Espanha, de forma a torná-lo mais produtivo, rentável e sustentável. O programa do banco – designado Santander Startups The Call Agro – pretende levar as empresas a apresentar projetos inovadores que possam responder a dois grandes desafios desta área de atividade: a digitalização e a sustentabilidade.

“As soluções visam a transição para produtos mais rentáveis, a profissionalização das explorações, a otimização e uso eficiente de água, produtos fitossanitários e soluções eficientes para o cultivo, distribuição e geração de procura por produtos ecologicamente sustentáveis”, explica a instituição bancária, em comunicado.

Os empreendedores podem candidatar-se até ao próximo dia 11 de abril no site SantanderX, seguindo-se uma fase de pré-seleção e de apresentação dos projetos eleitos até ao final do mês.

“Serão apurados quatro finalistas, que irão desenvolver com o banco provas de conceito para verificar a sua viabilidade. Em função das suas características e interesses, o Santander fará acordos ad hoc com cada um deles, encontrando o devido enquadramento para os projetos em questão”, pode ler-se no comunicado.

 

Recomendadas

Agência Espacial Europeia tem 125 mil euros para apoiar projetos portugueses

As empresas e institutos de investigação portugueses interessados em transferir tecnologia espacial para criar novos produtos ao serviço da Terra já podem inscrever-se no programa “Spark 4 Business 2021”.

Guy Villax, CEO da farmacêutica Hovione, venceu o prémio EY Entrepreneur of the Year

O CEO da Hovione representará Portugal no EY World Entrepreneur of the Year, a ter lugar em junho próximo. Para Guy Villax, as empresas precisam de saber reinventar-se: “Uma empresa se é estática, morre. Tem de estar constantemente a ver as oportunidades, constantemente a ver o que é que tem de fazer para estar à frente da concorrência, e a inovação é central”.

Efacec promove ‘crowdsourcing’ para empreendedores

As propostas serão avaliadas por uma equipa multidisciplinar da empresa e as propostas escolhidas terão acesso a uma parceria a longo prazo, validação da solução, oportunidade de negócio sustentável e à experimentação, exposição e expansão junto da Efacec.
Comentários