Santander isenta comissões nos POS aos comerciantes em fevereiro

O Banco Santander decidiu suspender a cobrança de comissões nos POS a todos os comerciantes que não faturem em fevereiro.

Cristina Bernardo

O Banco Santander diz em comunicado que no atual quadro restritivo da atividade e de forma a minorar os efeitos da pandemia Covid-19, decidiu suspender a cobrança de comissões nos POS (ponto de venda ou ponto de serviço) a todos os comerciantes que não faturem em fevereiro.

“Não será cobrada qualquer comissão aos comerciantes cujo estabelecimento comercial não tenha registado atividade durante todo o mês. A medida em vigor será reavaliada no final de fevereiro, em função do contexto”, refere o banco liderado por Pedro Castro e Almeida.

Os bancos cobram normalmente comissões aos comerciantes pelas máquinas de cartão de débito, cartão de crédito e outros terminais eletrónicos de vendas.

“Para o segmento HoReCa (Hotelaria, Restauração, Cafetaria ou Catering) e com o propósito de apoiar a atividade do take-away e entregas, o Banco mantém também a isenção total de comissões, que já estava em vigor, na aquisição de novos POS até 30 de março de 2021”, adianta

Esta iniciativa, diz o Banco, “vem dar seguimento ao Plano Covid que o Santander lançou em 2020, oferecendo aos clientes condições excecionais, que ajudem as famílias e as empresas a regularizar e reduzir os seus encargos mensais”.

 

Ler mais
Recomendadas

CEO do Goldman Sachs anuncia investimento de 156 mil milhões de dólares na sustentabilidade

David Solomon, presidente e CEO da Goldman Sachs, anunciou o progresso anual rumo ao compromisso do banco norte-americano em termos de Sustainable Finance Commitment. O banco norte-americano quer que os EUA regressem ao Acordo de Paris.

PremiumDeco perde ação judicial contra ex-gestores do BES

Era uma mega ação de pedido de indemnização em nome dos pequenos acionistas que foram lesados pelo aumento de capital do antigo BES, mas o Tribunal da Relação manteve a decisão desfavorável à Deco.

“A comissão executiva aprovou dois planos de redução de pessoal”, diz CEO do Santander

Pedro Castro e Almeida, presidente executivo do Banco Santander Totta, respondeu por escrito ao Jornal Económico sobre os resultados anuais de 2020, que caíram 43,9%.
Comentários