Santogal BMW investe 3,5 milhões em Alfragide e vai abrir em Setúbal e no Seixal

Neto Rebelo, diretor-geral da Santogal BMW, considera que 2018 foi o melhor ano para a Santogal BMW, com um crescimento de 19% face a 2017, uma vez que se venderam 2.500 veículos BMW e 600 Mini novos.

A Santogal BMW inaugurou as novas instalações em Alfragide, que resultam de um investimento de 3,5 milhões de euros. A empresa vai abrir novas instalações em Setúbal ainda em março e no Seixal até ao final deste ano.

De acordo com José Neto Rebelo, diretor-geral da Santogal BMW, em declarações ao Jornal Económico, esta não é a única novidade que a Santogal BMW apresenta. “Em 2019 o nosso objectivo é crescer, e vamos abrir também este mês novas instalações em Setúbal”, garante. E vai mais longe: “até ao final do ano esperamos abrir no Seixal”.

É nestas instalações que se pretende reunir o futuro do setor automóvel, estando o foco virado para a tecnologia e inovação. Este novo espaço reúne os serviços centrais da marca e pretende empregar 82 colaboradores altamente qualificados. As dimensões do concessionário permitem ter em simultâneo 96 veículos em exposição e receber um máximo de 60 carros por dia na zona de mecânica.

José Neto Rebelo, nas declarações ao Jornal Económico, afirmou que o investimento de 3,5 milhões de euros provém da aposta da Santogal na marca BMW porque “esta tem vindo a registar níveis de crescimento elevados no mercado nacional”. “Este foi um dos motivos que nos levou a investir nestas instalações”, continua o diretor-geral da Santogal BMW, de forma “a criar um espaço que privilegia a inovação, a tecnologia e o design, e onde podemos oferecer um serviço de qualidade, capaz de responder e antecipar as necessidades dos nossos clientes”.

Um dos principais objetivos da Santogal BMW é tornar-se número um no setor automobilístico, “tanto ao nível da venda de viaturas, como da qualidade dos serviços” que oferecem aos clientes. Neto Rebelo considera que até à presente data, 2018 foi o melhor ano para a Santogal BMW, com um crescimento de 19% face a 2017, uma vez que se venderam 2.500 veículos BMW e 600 Mini novos.

Com estas novas instalações, o diretor geral da Santogal BMW afirma ter “as condições de trabalho ideais para garantir um serviço de qualidade aos clientes” e que também tem “as condições necessárias para triunfar num setor dinâmico que está em permanente mudança”. José Neto Rebelo adianta que a dimensão do espaço permite aumentar o número de veículos em exposição e aumentar o número na mecânica, com mais de 60 entradas diárias, além de ainda ser destacarem “40% do espaço aos veículos elétricos e híbridos, porque acreditamos que esta é a mobilidade do futuro”.

Com o investimento de 3,5 milhões de euros, “vamos conseguir aumentar a capacidade de resposta diária e vamos apostar na tecnologia como fator de diferenciação em relação à atual concorrência. Costumamos dizer que nesta nova oficina existem mais computadores do que chaves de fendas”, brinca. O diretor vai mais longe e afirma que um dos objetivos passa por “recuperar o retorno do investimento em cinco anos”.

Mas o investimento não se foca só no aumento da tecnologia na zona da mecânica. Os 9 mil metros quadrados estendem-se por três pisos diferentes, onde o cliente encontra todos os serviços que necessita no mesmo espaço. Nesta divisão de pisos encontram-se a Mini, motociclos, elétricos e híbridos, BMW e ainda conta com um espaço para os carros de performance M.

Quando questionado sobre perspetivas para este ano, o executivo diz que “o nosso objetivo é superar o ano anterior” mas com “maior peso nas viaturas híbridas e elétricas”. As expectativas de vendas, no entanto, rondam as 4.750 viaturas, onde se incluem novos, usados e motos, tanto BMW como Mini.

Ler mais
Recomendadas

Teixeira dos Santos: “Não tenho razões para me arrepender” da escolha de Carlos Santos Ferreira e Armando Vara

O Estado “nunca interferiu em qualquer operação” da Caixa Geral de Depósitos, garantiu ainda o ex-ministro das Finanças, na última comissão parlamentar de inquérito aos atos de gestão e recapitalização do banco público, que se realizou esta quarta-feira.

Apple considera mudar até 30% das operações da China para o Sudeste Asiático

A Índia e o Vietname são as opções cimeiras para a gigante tecnológica. A corretora Wedbush Securities sublinha que levaria pelo menos 2 a 3 anos a transferir 15% da produção de iPhones da China para outras regiões.

TAP concretiza maior operação em Bolsa desde 2012 no valor de 200 milhões de euros

A dona da companhia aérea nacional divulgou esta quarta-feira à tarde os resultados da oferta pública de subscrição das “Obrigações TAP 2019-2023”. O Jornal Económico sabe que a TAP quer captar mais 350 a 400 milhões de euros em futura abertura de capital.
Comentários