PremiumSão Bento e Belém disfarçam mal-estar

Promulgação de diplomas traz de volta o fantasma dos segundos mandatos.

A decisão tomada pelo primeiro-ministro António Costa de enviar para o Tribunal Constitucional os três diplomas relativos a apoios sociais afetados pela pandemia de Covid-19, promulgados por Marcelo Rebelo de Sousa após serem aprovados pela Assembleia da República por todos os deputados da oposição, trouxe de volta o fantasma dos segundos mandatos presidenciais, marcados por um acréscimo de antagonismo entre o Presidente da República e o Governo, sobretudo se não coincidem na mesma cor política.

Reagindo a notícias sobre o mal-estar entre São Bento e Belém, António Costa viu-se forçado a reforçar que “o Governo não tem nada a referir ou a apontar em relação àquilo que o Presidente da República fez”, transferindo as críticas para os deputados que aprovaram apoios que geram despesa não prevista no Orçamento do Estado para 2021. “A divergência é entre a interpretação que o Governo faz daquilo que está previsto na Constituição e a interpretação que a Assembleia da República fez”, disse o primeiro-ministro.ta, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumTasca da Esquina em versão sustentável

O chef Vítor Sobral é um dos nomes incontornáveis da nova vaga da gastronomia portuguesa, iniciada há cerca de 20 anos.

PremiumBruno Calvão: “Há um crescente interesse do consumidor nacional pelos ‘cocktails’”

A Pernod Ricard está em fase de mudanças. Em entrevista exclusiva ao Jornal Económico, o recém designado ‘country manager’ para Portugal explica a tendência das novas bebidas alcoólicas ‘light’ e o perfil do consumidor português. A empresa que conta no seu portefólio com marcas como a Jameson, Ballantine’s, Havana Club ou Absolut, encerrou o último ano fiscal com vendas acima de oito mil milhões de euros.

PremiumMaior auditora de capitais nacionais faz 40 anos

A Oliveira, Reis & Associados, maior sociedade de auditoria com capitais exclusivamente portugueses, elege a atração e retenção de talento como o principal desafio para o sector nos próximos anos.
Comentários