Sardenha, Ibiza e outros destinos onde investir o seu dinheiro sem sair de casa

A plataforma de crowdfunding imobiliário Housers oferece a oportunidade de investir, com um mínimo de 50 euros, em projetos imobiliários localizados em destinos turísticos, sem a necessidade de sair de casa.

Se procura uma forma de rentabilizar os rendimentos extra do seu subsídio de férias a plataforma de crowdfunding imobiliário Housers oferece-lhe essa oportunidade de investir, com um mínimo de 50 euros, em projetos imobiliários localizados em destinos turísticos como Sardenha, Marbella ou Ibiza e sem precisar de sair de sua casa.

O mais recente projeto lançado na plataforma encontra-se em Ibiza e permite aos portugueses entrarem no mercado imobiliário. Os investidores podem por exemplo, financiar a compra e renovação de uma vivenda com piscina, num terreno de 1.965 metros quadrados, e receber mensalmente o montante correspondente à taxa de juro acordada com o promotor, bem como a respetiva devolução do capital do empréstimo, com uma rentabilidade anual esperada de 8,5%.

Pode ainda optar por investir no mercado imobiliário italiano, na ilha da Sardenha, num projeto que consiste na concessão de um empréstimo participativo a um promotor para financiar a construção de sete villas, cada uma delas com uma área de superfície de aproximadamente 100 metros quadrados, sendo que a rentabilidade anual esperada é de 9%.

Em Portugal desde outubro de 2017, a Housers já angariou mais de quatro milhões de euros provenientes de mais de 13 mil utilizadores portugueses. A nível global esta plataforma já ultrapassou os 88 milhões de euros de investimento acumulado e no total os promotores já devolveram aos investidores um valor acumulado de 30 milhões de euros de capital e benefícios.

João Távora, responsável pelos mercados internacionais da empresa espanhola, incluindo Portugal, refere que “ter uma almofada financeira nesta altura do ano pode ser o momento indicado para entrar no mundo dos investimentos e rentabilizá-la”.

O responsável salienta que “para os menos adeptos de assumir riscos muito elevados, o crowdfunding imobiliário surge como uma alternativa que oferece taxas de rentabilidades mais elevadas do que aquelas oferecidas por outras modalidades convencionais e dá acesso a zonas de crescente valorização, inacessíveis de outra forma”.

Ler mais
Recomendadas

Deco: Cafés e restaurantes podem proibir clientes de ler ou estudar

Apesar da lei permitir a proibição de leitura ou o estudo no espaço do estabelecimento, há situações que são questionáveis e, sem dúvida alguma, há uma invasão dos direitos do consumidor. Portanto, se alguma vez sentir que estão a privar a sua liberdade individual reclame!

Vive em união de facto? Saiba quais são os seus direitos

Ouviu dizer que, hoje em dia, as uniões de facto produzem os mesmos direitos que os casamentos? Não é inteiramente verdade. Fique a par dos direitos dos unidos de facto.

Siga estas dicas para aumentar a vida da bateria dos seus equipamentos

Um uso intensivo, num ambiente quente, também não é recomendável, pois a bateria pode sobreaquecer e provocar uma descarga mais rápida ou até mesmo danificar o equipamento.
Comentários