SaveCook: Como um grupo de estudantes criou uma ‘app’ de culinária com 165 euros

Feita a oito mãos por quatro alunos da Universidade Nova de Lisboa, a SaveCook disponibiliza receitas e permite partilhá-las com uma rede com mais de mil utilizadores. Esta é também uma plataforma que, à base das receitas, permite uma poupança nos supermercados.

Com menos de 200 euros, mais exatamente 165 euros, um grupo de quatro estudantes de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores e de Engenharia Informática da Universidade Nova de Lisboa criou uma aplicação que os distraiu do facto de estarem em quarentena, apostando em algo que todos os portugueses tinham de fazer: cozinhar.

A SaveCook surgiu numa conversa informal sobre o gosto pela cozinha e sobre como o tempo útil poderia ser ocupado enquanto sair de casa não era opção. Na verdade, a SaveCook, criada por João Veloso, Rita Rebelo, Martim Vieira e Filipa Gouveia acabou por ser bem sucedida no ‘timing’, uma vez que a maioria dos portugueses acabou por se dedicar a cozinhar mais do que o habitual.

No entanto, nem só de receitas vive a SaveCook, tal como explicou João Veloso, CEO da plataforma, ao Jornal Económico. Esta é também uma plataforma, que à base de receitas, permite que os portugueses consigam poupar nos supermercados pois encontram os produtos mais baratos, necessários para a elaboração das receitas, e adiciona-os a uma lista, de forma a agilizar as idas às compras.

Como surgiu o SaveCook?
A SaveCook surgiu numa conversa de grupo online. Estávamos a falar sobre como o tempo que ficaríamos fechados em casa poderia ser útil. Então surgiu esta ideia, porque para além de gostarmos de cozinhar, sabíamos que se aproximariam tempos difíceis. Muita gente iria deixar de comer fora e teria de se dedicar mais a cozinhar em casa. Tentámos juntar o útil ao agradável: para além de disponibilizar um vasto leque de receitas, decidimos disponibilizar também o preço dos produtos, para ajudar os utilizadores a encontrar os supermercados que oferecem os melhores preços.

Que projeto é este?
A SaveCook é uma plataforma de receitas que ajuda a poupar nos supermercados. Permite encontrar os produtos mais baratos e adicioná-los à lista de compras, agilizando assim as idas às compras.

A app permite aceder a variadas receitas, partilhá-las e criar novas. Para além disso, é possível criar um plano semanal e manter uma rotina alimentar equilibrada.

Como funciona a aplicação?
Os utilizadores da aplicação têm hipótese de criar uma receita sua ou consultar uma da nossa base de dados. Podem adicionar as receitas ao seu plano semanal e, automaticamente, a aplicação gera a lista de compras com os respetivos ingredientes e estimativas dos preço nas diferentes superfícies comerciais.

Porque razão é que dois estudantes de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores e dois de Engenharia Informática criam uma aplicação de culinária?
Eu (João) e o Martim já tínhamos desenvolvido aplicações antes da SaveCook. Sabíamos que esta poderia ter uma particular adesão devido ao período de pandemia que todos enfrentávamos. Evitar as idas aos supermercados era importante e a SaveCook seria uma ajuda para todos.

Quanto tempo demorou a desenvolver este projeto?
Após algum tempo a discutir e organizar ideias, o desenvolvimento começou a 14 de abril, dia em que compramos o domínio e o servidor. Dia 15 de junho a aplicação ficou disponível nas respetivas lojas e desde então temos continuado a desenvolver novas funcionalidades de acordo com o feedback que vamos recebendo. Assim, demorámos cerca de 2 meses até chegarmos a uma versão funcional.

Como tem sido o feedback da SaveCook?
O feedback tem sido bastante positivo. Inúmeras pessoas têm-nos contactado através da nossa página ou website com sugestões. Nos últimos dias temos lançado várias atualizações de encontro a essas sugestões.

Qual foi o investimento total?
O investimento total até ao momento foi de 165 euros. Distribuídos por 100 euros pela licença para iOS, 25 euros para a licença do Android e 40€ para registar o domínio e servidor.

Existe algum custo associado à aplicação?
Não, a aplicação é completamente gratuita.

Porquê fazer uma comparação de preços entre supermercados?
Durante a pandemia, tivemos a ideia de minimizar as idas ao supermercado e simultaneamente poupar em cada ida. Como considerámos uma funcionalidade útil para nós, pensámos que mais gente poderia achar o mesmo. Desta forma, os utilizadores podem dirigir-se às superfícies comerciais que os ajudem a poupar mais, se assim o desejarem.

Quantas downloads tiveram até ao momento? Quantos utilizadores usam a plataforma?
A plataforma já ultrapassou os mil utilizadores registados e as três instalações em Android e iOS.

Recomendadas

Feedzai compra tecnologia biométrica para prevenir fraudes através de mudanças de comportamento (com áudio)

Plataforma adquirida é capaz de analisar “diferenças que encontramos na forma como alguém segura o telefone, a rapidez com que navega numa aplicação bancária ou a forma como digita a sua palavra-passe e prevemos se uma determinada sessão é ou não confiável”.

Startup aposta na segunda vida das calculadoras. Famílias podem adquirir material por metade do preço

“Faz todo o sentido olharmos para este material como uma oportunidade de reutilização, estendendo o seu tempo de vida útil para o qual são realmente produzidas”, explicou Ricardo Morgado ao JE, abordando a segunda vida que as calculadoras podem nas mãos de outros estudantes.

EDP quer apoiar criação de empresas em Sines e Santiago do Cacém

O programa Nau, lançado pela EDP tem como parceiro o o Sines Tecnopolo. O derradeiro objetivo é potenciar um “ecossistema para o desenvolvimento de projetos empresariais ou de criação de emprego próprio, envolvendo ações de formação e consultoria, apoio técnico especializado e incubação de negócios”, refere a EDP.
Comentários