Segmento da reabilitação urbana em Portugal registou contração de 12,4% em outubro

Até ao final de outubro, o índice da carteira de encomendas do barómetro elaborado pela AICCOPN registou uma deterioração de 11,7%.

Jose Manuel Ribeiro/Reuters

De acordo com o inquérito ao segmento da reabilitação urbana em Portugal, referente ao mês de outubro, realizado pela AICCOPN – Associação dos Industriais da Construção Civil e das Obras Públicas aos empresários que atuam nesta área de atividade, constata-se a “tendência decrescente” observada nos últimos meses nos principais indicadores qualitativos.

“O nível de atividade na reabilitação urbana regista, em outubro, uma variação de -12,4% em termos homólogos, valor que compara com os -9,1% apurados no mês anterior. No mesmo sentido, no volume de obras em carteira assiste-se a uma deterioração da opinião dos empresários, com o índice carteira de encomendas a sinalizar uma redução de 11,7%, em termos homólogos, variação superior à registada no mês anterior (-7,5%)”, assinala um comunicado da AICCOPN.

De acordo com essa nota, “quanto ao número de meses de produção contratada, ou seja o tempo assegurado de laboração a um ritmo normal de produção, em outubro, apurou-se uma redução face aos meses anteriores, fixando-se em 7,8 meses”.

Recomendadas

Socicorreia anuncia investimentos de 90 milhões de euros até final do ano

O Funchal vai receber investimento de 35 milhões de euros em 2021. Aqui estão incluídos o início do “Varino 05” e “Varino 07”, e o “Dubai na Madeira”.

Indústria cimenteira nacional lança roteiro para a neutralidade carbónica em 2050

O evento realiza-se em formato digital e conta, entre outras personalidades, com a presença do ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, e do ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira.

Consumo de cimento em Portugal caiu 2,8% no mês de janeiro

A última síntese estatística da habitação realizada pela AICCOPN sublinha ainda as quebras de 10,9% e de 20,6% registadas no número de licenças de construção e reabilitação emitidas e no número de fogos licenciados em construções novas, respetivamente, no passado mês de janeiro, em comparação com o período homólogo de 2020.
Comentários