Setembro chega com calor. Temperaturas atingem os 40 graus

“Devido a um anticiclone que se encontra localizado a noroeste dos Açores, em deslocamento para leste, prevê-se que se instale uma corrente de leste no continente a partir de segunda-feira”, refere o IPMA.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) anunciou esta sexta-feira que o início de setembro vai ser quente, prevendo-se uma subida de temperatura que em alguns locais do país pode atingir os 40 graus Celsius.

Em comunicado, o IPMA informa que na segunda e terça-feira se prevê uma subida de temperatura, em especial no litoral oeste.

“Devido a um anticiclone que se encontra localizado a noroeste dos Açores, em deslocamento para leste, prevê-se que se instale uma corrente de leste no continente a partir de segunda-feira”, refere o IPMA.

Segundo o instituto, “os valores da temperatura máxima deverão variar entre 30 e 35°C na generalidade do território, podendo atingir valores entre 35 e 40°C em alguns locais do interior do Alentejo, vale do Tejo e Beira Baixa”.

“A temperatura mínima deverá variar entre 15 e 20°C, podendo ter valores entre 20 e 22°C em alguns locais da região sul e vale do Tejo, prevendo-se valores entre 13 e 15°C no nordeste transmontano”, adianta o comunicado do IPMA.

O IPMA acrescenta que “no final da primeira semana de setembro há tendência para uma pequena descida de temperatura”.

Ler mais
Recomendadas

Investidores, académicos e startups de impacto reúnem-se em Lisboa por um futuro mais sustentável

A capital portuguesa recebe entre 23 e 25 de abril de 2020 o evento “Planetiers World Gathering”, que pretende ser uma mostra de soluções sustentáveis em várias indústrias.

Ministro do Ambiente: “Temos de repensar a ciência económica quando a queremos em prol do bem estar”

Na apresentação do “Planetiers World Gathering”, João Pedro Matos Fernandes defendeu que os processos para atingir a metas de desenvolvimento sustentável da ONU têm que ter componentes de negócio.

Empresas discutem redução do uso do plástico

No centro da discussão da 5ª edição da ‘Empack and Transport & Logistics’ vão estar temas como a economia circular e a nova norma da União Europeia, relativa à abolição de embalagens plásticas descartáveis de uso único até 2030.
Comentários