Silopor vai investir mais de meio milhão de euros na instalação de 1.650 painéis solares na Trafaria

Prevê-se que esta unidade de produção para autoconsumo possa suprir toda as necessidades do edifício central do terminal portuário.

A Silopor vai investir mais de meio milhão de euros na instalação de 1.650 painéis solares fotovoltaicos na Trafaria, avança uma nota da ‘newsletter’ da Portos de Portugal, a que o Jornal Económico teve acesso.

“A Silopor encontra-se a instalar, nos seus silos da Trafaria, 1.650 painéis fotovoltaicos, num investimento total superior a quinhentos mil euros”, avança a referida informação.

De acordo com o documento em causa, “em virtude da sua localização e condições próprias da estrutura dos silos portuários, prevê-se que esta unidade de produção para autoconsumo possa suprir toda as necessidades do edifício central do terminal portuário”.

“Esta infraestrutura significa uma potência instalada de 528 kilowatts (KW), que corresponderá, potencialmente, a uma produção anual de energia de 770 000 KW”, assinala o documento em questão.

Recomendadas

EDP vai continuar a “analisar oportunidades” na energia solar e hidrogénio verde em Portugal

Miguel Stilwell de Andrade, o novo presidente executivo da maior empresa da bolsa de Lisboa, esteve hoje reunido com os jornalistas depois de ser nomeado para o cargo pelos acionistas. “Estamos sempre disponíveis para analisar oportunidades que possam existir de investir” na energia solar e hidrogénio verde em Portugal.

Governo diz que CGI “é soberano” na forma de escolher o novo conselho de administração da RTP

Conselho Geral Independente da RTP inicia em breve o processo de seleção do próximo conselho de administração da RTP, através de uma empresa especializada em recrutamento. BE entende que deveria ser por concurso internacional. Governo diz que cabe ao CGI decidir como fazer a seleção.

Sindicatos pedem ao Santander para suspender saída de pessoas durante o confinamento

Os três sindicatos – SNQTB, SBN e SIB – já fizeram chegar a sua posição à comissão executiva do Banco Santander liderada por Pedro Castro e Almeida. Os sindicatos pedem que durante o confinamento o processo de redução de pessoal fique suspenso.
Comentários