Sindicato de professores e educadores leva Governo e tutela a tribunal

O SIPE entregou esta segunda-feira várias ações judiciais em tribunais de norte a sul do País que visam o Governo e o Ministério da Educação.

O SIPE – Sindicato Independente de Professores e Educadores entregou esta segunda-feira várias ações judiciais em tribunais de norte a sul do País que visam o Governo e o Ministério da Educação (ME) os quais responsabiliza pelas “ultrapassagens entre professores com o mesmo tempo de serviço”.

As ações em representação de cerca de 700 professores foram entregues no Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto, Penafiel, Braga, Leiria, Almada e Beja, e pretendem que seja considerada a inconstitucionalidade das ultrapassagens e decidido o posicionamento dos docentes ultrapassados no escalão em que se encontram os seus colegas com igual tempo de serviço.

“Há cerca de 56 mil professores penalizados pelas ultrapassagens, e a receber, em média, menos 200 euros por mês do que colegas com o mesmo tempo de serviço”, explica Júlia Azevedo, presidente do SIPE.

Esta situação tinha levado o SIPE a entregar uma petição na Assembleia da República com cerca de 4.500 assinaturas, propondo a criação de uma portaria única pelo Ministério da Educação, que assegurasse o reposicionamento de todos os professores na carreira docente no escalão adequado ao seu tempo de serviço.

Em causa, precisa Júlia Azevedo, “estão os docentes que integraram a carreira antes de 2011 e que, fruto de vários regimes de transição entre carreiras, podem perder entre três a seis anos de serviço para progressão”.

Relacionadas

Professores fazem greve às avaliações se “decreto do roubo” não for alterado

Os professores vão fazer greve às avaliações e uma manifestação nacional na véspera das eleições legislativas caso a recuperação de anos de serviço prevista no que consideram o “decreto do roubo” não seja alterada no Parlamento.

Professores: PCP quer devolver mais 2.384 dias de tempo de serviço até 2025

Este faseamento, que é uma das propostas de alteração dos comunistas ao decreto-lei do executivo socialista que vai ser alvo de apreciação parlamentar em 16 de abril, foi anunciado em conferência de imprensa, no parlamento, pelos deputados António Filipe e Ana Mesquita.
Recomendadas

Queijaria de Jorge Coelho conquista prémio mundial

Para Jorge Coelho, administrador e promotor do projeto, “esta distinção representa a concretização de uma ambição da Queijaria Vale da Estrela que é o de elevar ao patamar da Excelência a qualidade de um produto como é o Queijo da Serra da Estrela DOP, ambição essa que faz parte da sua cultura”.

Infrações detetadas em greves da Ryanair em 2018 deram origem a três participações crime

A Autoridade para as Condições do Trabalho quer garantir “de forma inequívoca” o cumprimento da legislação nacional pela Ryanair.
André-Matias-de-Almeida-Antram.jpg

Antram espera entendimento com sindicato dos motoristas sobre serviços mínimos

A associação patronal espera atingir um entendimento com o sindicato de motoristas quanto à definição de serviços mínimos no âmbito do pré-aviso de greve lançado pela estrutura sindical.
Comentários