Sindicatos validam a revisão integral do Acordo de Empresa do EuroBic

A revisão salarial do EuroBic tem vindo a ser efetuada no sentido de aproximar os níveis salariais destes trabalhadores dos que são praticados nos Bancos subscritores do ACT do sector. Esta revisão tem efeitos a partir de 1 de janeiro de 2021.

O Sindicato Nacional dos Quadros e Técnicos Bancários (SNQTB), o Sindicato dos Trabalhadores do Setor Financeiro de Portugal (SBN) e o Sindicato Independente da Banca (SIB) acabam de validar a revisão integral do Acordo de Empresa do EuroBic, anuncia a instituição liderada por Paulo Gonçalves Marcos.

“A referida revisão de Acordo de Empresa abrange as matérias de clausulado e salarial, nomeadamente a atualização dos salários para 2021”, avança o SNQTB.

A revisão salarial do EuroBic tem vindo a ser efetuada no sentido de aproximar os níveis salariais destes trabalhadores dos que são praticados nos Bancos subscritores do ACT do sector. Esta revisão tem efeitos a partir de 1 de janeiro de 2021.

“A revisão salarial em vigor para 2021 resultou da persistência, firmeza e capacidade negocial dos três sindicatos, que continuarão a promover e a defender os direitos e interesses dos seus associados”, referem os sindicatos.

O banco que agora é liderado por José Azevedo Pereira (CEO) e Pedro Maia (Chairman) está em processo de venda com vista à saída das empresas de Isabel dos Santos da estrutura acionista.

Recorde-se que recentemente, foi também atualizada a tabela salarial e cláusulas de expressão pecuniária do Grupo Crédito Agrícola, com efeitos retroativos a 1 de janeiro de 2020. A atualização representa o alinhamento com os valores fixados no âmbito do Acordo Coletivo de Trabalho do setor bancário para o ano de 2020.

“Apesar da atualização registada no Grupo Crédito Agrícola, os três sindicatos não abdicam de um efetivo processo de negociação coletiva, empenhado e em defesa dos direitos e interesses dos seus associados. Nessa medida, o SNQTB, SBN e SIB procurarão salvaguardar e incrementar os direitos dos seus associados e de todos os trabalhadores do setor bancário, alcançando um entendimento salutar através de uma negociação coletiva com seriedade e empenho”, garantem as três estruturas sindicais.

 

 

Recomendadas

O que é preciso para reconstruir o Montepio? Veja a entrevista a Pedro Corte-Real, candidato à liderança da mutualista

Que futuro para a mutualista Montepio? Pedro Corte-Real, crítico das várias lideranças da dona do Banco Montepio e candidato às eleições de 17 de dezembro da Associação Mutualista Montepio Geral pela lista B é entrevistado por Maria Teixeira Alves, grande repórter do JE, relativamente aos grandes desafios desta instituição.

Sodexo reembolsa mais de 325 mil euros em cartão refeição com IVAucher

A Sodexo Portugal é a única empresa de benefícios extrassalariais aderente ao programa IVAucher.

PremiumEugénio Rosa: “A substituição da administração do Banco Montepio é necessária”

“Sou totalmente contra uma administração que caia de paraquedas no Banco Montepio”, defende Eugénio Rosa, líder da lista C, candidata às eleição dos órgãos associativos do Montepio Geral.
Comentários