Skoda tem novo diretor geral em Portugal

Luis Mateus é o novo diretor geral da Skoda em Portugal, transitando da liderança da Volkswagen Veículos Comerciais. A decisão teve efeito a 3 de abril.

Após ter liderado a Volkswagen Veículos Comerciais nos últimos anos, Luis Mateus acaba de ser anunciado como o novo diretor geral da Skoda em Portugal, decisão que tem efeito a partir do dia 3 de abril.

Licenciado em Engenharia Mecânica pelo Instituto Superior Técnico, Luis Mateus tem uma vasta experiência no setor automóvel, iniciada na Iveco Portugal, onde foi diretor de Marketing e Vendas. O seu percurso na SIVA iniciou-se 2003, com o cargo de diretor geral da Volkswagen Veículos Comerciais, o qual manteve até agora. De acordo com a empresa, foi o seu conhecimento do mercado de veículos comerciais, aliado às qualidades de organização e mobilização levaram a marca a atravessar o seu período de maior crescimento em Portugal.

Luis Mateus passa agora a liderar os destinos da Skoda em Portugal, com o claro objetivo de reforçar o seu posicionamento e a sua posição competitiva no mercado português.

Relacionadas

Skoda Vision E: Agora por dentro

A Skoda libertou dois desenhos que permitem antever o que será o habitáculo do seu novo concept, o Vision E, que se estreia no Salão de Xangai.

Red Dot Awards premeiam Skoda e Peugeot

Os modelos Skoda Kodiaq e Octavia Break, bem como a Peugeot e-Kick, foram galardoados com prémios de design Red Dot.

Skoda Vision E desvendado

Com estreia mundial agendada para o Salão de Xangai, a Skoda acaba de divulgar as primeiras imagems e dados do modelo que marca a sua entrada no universo dos veículos elétricos. O concept Vision E tem uma autonomia de 500 km e cumpre o nível 3 de condução autónoma.
Recomendadas

Balsemão: “Este livro não é, nem pretende ser, um ajuste de contas”

A apresentação do livro de 962 páginas, onde o patrão do Expresso e da SIC, conhecido jornalista, empresário e político relata as suas Memórias, coube a Luís Marques Mendes e Clara Ferreira Alves. “Devemos agradecer às pessoas que nos fazem felizes”, disse Balsemão, citando Proust.

Caixa não pode “descurar o rigor” nem cometer “erros” após boas notícias, diz Paulo Macedo

“Se a Caixa se mantiver competitiva, se a Caixa assegurar uma boa ‘governance’, se a Caixa mantiver um rigor de crédito e melhorar as suas práticas e cada vez tiver mais próxima do cliente, se não fizer o oposto disto, eu acho que apesar do negócio bancário estar muito difícil, e dos proveitos ‘core’ bancários preverem-se estar estagnados, a Caixa tem uma boa base para prosseguir o seu caminho”, disse o CEO da CGD.

Moody’s sobe rating da CP

“A subida tem em conta as fortes ligações entre a Comboios de Portugal e o soberano, do qual recebe um apoio financeiro considerável”, considerou Francesco Bozzano, o analista da empresa na agência norte-americana, onde tem o cargo de analista vice-presidente-sénior.
Comentários