Só um terço do novo Governo são mulheres

Radiografia à orgânica do Governo revela que entre os 70 elementos do novo governo, 26 são mulheres e 44 são homens. Seriam precisas mais duas mulheres na liderança de ministérios ou secretarias para atingir a meta de 40% de representação.

Twitter

A lista do novo governo de António Costa entregue esta segunda-feira ao Presidente da República fica ligeiramente aquém da meta de 40% de representação de cada género que esteve subjacente às listas eleitorais. Entre os 70 elementos do novo governo, 26 são mulheres, colocando a fasquia da representação feminina nos 37,14%.

As alterações à lei da paridade aumentaram de 33% para 40% o limiar mínimo de representação de um dos sexos nos cargos da Administração Pública, estendendo-se em fevereiro às listas para as eleições autárquicas, legislativas e europeias. Apesar desta lei não ser vinculativa à composição do Executivo, tomando como ponto de partida os critérios a que tiveram que obedecer as listas eleitorais, a nova constituição do poder executivo não é suficiente para alcançar o limiar mínimo.

O novo governo aumentou a representação feminina, mas seriam precisas mais duas mulheres na liderança de ministérios ou secretarias para atingir a meta de 40% de representação. Em termos globais, entre os 70 elementos do novo governo – incluindo o primeiro-ministro -, 26 são mulheres e são 44 homens.

A radiografia à orgânica do Governo revela que entre os 19 ministérios, a representação feminina chega aos 42%, com oito mulheres e onze homens. Esta percentagem desce, no entanto, para 36% quando a análise se centra nas secretarias de Estado. Entre os 50 secretários de Estado, 18 são mulheres e 32 são homens, pressionando a percentagem total de representação.

Relacionadas

Saiba quem são os novos secretários de Estado

Jorge Seguro Sanches regressa ao Governo um ano depois de ser remodelado. Nuno Artur Silva entra no Executivo e fica a tutelar a RTP, a empresa pública de onde foi afastado da administração pelo Conselho Geral Independente.

XXII Governo Constitucional: conheça todos os ministros

“Um Governo coeso, de continuidade natural face ao Governo que ainda está em funções”, foi como António Costa descreveu o seu segundo executivo, marcado pela presidência do Conselho da UE. no primeiro semestre de 2021. Passa a haver quatro ministros de Estado e cinco novos detentores de pastas, quatro das quais mulheres, elevando o número de ministras para oito.
antonio_costa_legislativas_altis_2

“Os governos não se medem em função do número de membros”, diz António Costa

O primeiro-ministro indigitado sustentou que a nova orgânica das secretarias de Estado é “ajustada ao programa do Governo”. O XXII Governo Constitucional vai contar com 70 elementos, somando ministros e secretários de Estado.
Recomendadas

Bloco de Esquerda rejeita existência de “paraministros”

O partido diz que só negoceia com membros do Governo, depois de vir a público que o gestor da petrolífera Partex António Costa Silva “tornou-se uma espécie de ‘paraministro’”.

PremiumPS quer adiar debate sobre financiamento partidário

Propostas de alteração à Lei de Financiamento dos Partidos já receberam parecer favorável, mas PS diz que debate não é prioritário. PSD lembra que autárquicas estão próximas e recusa atrasar processo.

António Costa chama presidente da Partex para negociar plano de recuperação da economia

o Chefe do Executivo já terá informado todos os ministros do convite feito a António Costa Silva, que estará de saída da petrolífera, tendo o gestor já reunido com alguns dos titulares das pastas. Não integra oficialmente o Governo, mas o objetivo será preparar os planos de investimento e reformas que terão que ser entregues à Comissão Europeia e a base do Orçamento para 2021.
Comentários