Sócios-gerentes com faturação anual superior a 80 mil euros já têm direito a apoio extraordinário do Estado

Só é possível requerer o apoio relativo à quebra da faturação entre os meses de março e julho até setembro. Já para requerer o apoio relativo ao mês de agosto, os empresários têm até 6 de setembro.

João Relvas/Lusa

Os sócios-gerentes com faturação anual superior a 80 mil euros e que tenham registado uma quebra das receitas de, pelo menos, 40%, por causa da pandemia, já podem requerer o apoio extraordinário à redução de atividade económico, notícia o “Expresso“, esta sexta-feira.

Este apoio entrou em vigor no passado dia 25 de julho, embora a Segurança Social ainda não tivesse atualizado o formulário através do qual os sócios-gerentes o podem requerer.

Com a alteração a esta medida, o Executivo retirou este teto máximo que limitava o acesso ao apoio público, fixado em até 80 mil euros de receitas anuais.

Esta alteração ao apoio extraordinário à atividade económica tem efeitos retroactivos, produzindo efeitos para o passado, a partir de 13 de março.

A publicação dá ainda conta de que só é possível requerer o apoio relativo à quebra da faturação entre os meses de março e julho até setembro. Já para requerer o apoio relativo ao mês de agosto, os empresários têm até 6 de setembro.

Relacionadas

Do apoio aos sócios-gerentes ao apoio extraordinário a desempregados: as coligações negativas que o PS hoje deverá enfrentar

Os socialistas pediram ontem o adiamento de vários blocos na votação na especialidade, muitos dos quais deverão ser viabilizados através da votação a favor da oposição e dos parceiros à esquerda. Já a exclusão de empresas sediadas em offshores dos apoios públicos foi acordada entre o Governo e o Bloco e deverá passar.
Recomendadas

Portugueses aderem a compras online mas têm menos dinheiro para gastar

A Intrum aconselha os consumidores a estabelecerem prioridades na Black Friday. “As promoções online são uma mais valia nesta fase em que temos de estar o mais resguardados possível”, refere o diretor geral da empresa em Portugal.

Recebeu um SMS com reembolso de imposto de 105 euros para si? Fisco alerta para fraude e pede para ignorar

Autoridade Tributária (AT) alerta para mensagens falsas enviadas para o telemóvel a pedir para carregar em links que são fornecidos para receber alegados reembolsos de impostos de 150 euros a contribuintes. Objetivo: Objetivo é “convencer” o destinatário a aceder a páginas maliciosas. Fisco avisa que mensagens “devem ser ignoradas”.

Produtos de poupança dos seguros terão de ser redesenhados

Enquanto se espera pelo Produto de Poupança Europeu, o PEPP, os seguradores nacionais estão adaptar-se com novas ofertas num contexto difícil. Novos incentivos fiscais vinham a calhar para fazer crescer a motivação para a poupança.
Comentários