Somague ganha construção de estação do metro de São Paulo

A obra foi adjudicada por um montante de 14,5 milhões de euros (cerca de 62,2 milhões de reais) e terá um prazo de execução de 24 meses.

A Sacyr Somague ganhou a construção da estação Jardim Colonial do Metro de São Paulo, no Brasil. A obra foi adjudicada por um montante de 14,5 milhões de euros (cerca de 62,2 milhões de reais). A nova estação terá uma área de 5.974 metros quadrados.

Esta nova estação, localizada na linha 15-Prata do Metro de São Paulo terá um prazo de execução de 24 meses.

“A nova estação terá nove escadas rolantes e quatro elevadores, uma área construída de 5.974 metros quadrados, distribuídos por seis pisos, com áreas de acesso e instalações técnicas, permitindo completar a Linha 15-Prata do monocarril com capacidade para transportar 400 mil pessoas por dia”, revela um comunicado da construtora.

Segundo esse mesmo documento, “o projeto, adjudicado pelo Metro de São Paulo, inclui a execução das obras da estação e edifícios de apoio, comunicação visual, paisagismo, iluminação, dois quilómetros de ciclovia e a adaptação do sistema viário no troço compreendido entre as estações de São Mateus e do Jardim Colonial”.

A Sacyr Somague tem experiência no mercado brasileiro, tendo já desenvolvido outros projetos no metro da cidade de São Paulo, além de estar a trabalhar na linha leste do metro de Fortaleza.

Recomendadas

Arábia Saudita: empresas portuguesas identificam potenciais parcerias

A missão empresarial organizada pela AEP decorreu entre os passados dias 7 e 10 de outubro, contando com seis empresas nacionais do setor da construção, que participaram na feira ‘Saudi Build & Stone Tech 2019’.

Construtora Mota-Engil coloca uma emissão de 75 milhões em obrigações para os pequenos investidores

O pagamento da taxa de juro bruta é de 4,375%. A oferta pública de subscrição arranca na próxima segunda-feira, dia 14 de outubro e termina no dia 25 do mesmo mês.

Produção na construção registou variação homóloga de 2,9% no mês de agosto

Este ligeiro abrandamento foi determinado pelo segmento da engenharia civil que apresentou uma variação de 3,2%, 0,3 pontos percentuais inferior à observada no mês de julho.
Comentários