PremiumSonae MC vai realizar primeira oferta de ações em ‘grey market’ em Portugal

Este tipo de vendas está condicionado à efetiva emissão e permite que subscritores e emissor determinem a procura e o respetivo preço das ações antes da oferta pública de venda.

O grey market é um mercado de valores mobiliários ao balcão, no qual os intermediários financeiros executam ordens de ações e títulos para clientes preferenciais antes de estes serem emitidos. Comum em outros países, é autorizado em Portugal, mas nunca tinha sido realizada uma operação do género. A Sonae MC irá tornar-se a primeira, após a operação ter sido aprovada, na passada quinta-feira à noite, pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Artigo reservado a assinantes do Jornal Económico. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ler mais
Relacionadas

Sonae MC vai entrar em bolsa a valer até 1,65 mil milhões

O grupo anunciou esta quinta-feira à noite que irá vender ações, a partir da próxima segunda-feira, entre os 1,40 e os 1,65 euros. Entrada em bolsa acontece a 23 de outubro.

OPV: Ações da Sonae MC vão custar entre 1,40 e 1,65 euros

Prospeto foi enviado esta quinta-feira pelo grupo à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). A data expectável de admissão à negociação e do primeiro dia de negociação incondicional das ações no Euronext Lisbon é 23 de outubro de 2018
Recomendadas

PremiumLava-Jato, ferida por suspeitas e Moro mais longe do Supremo

Sergio Moro é o maior trunfo de Bolsonaro, mas o presidente brasileiro tardou a sair em sua defesa e foi pouco efusivo ao fazê-lo. É a primeira grande crise do executivo e põe processos judiciais em causa.

PremiumSérgio Gaio: “Empresas devem preocupar-se em entender os próprios dados”

Sérgio Gaio, ‘associate director’ da Accenture Technology, defende que a tendência no sentido de bens e serviços cada vez mais personalizados pode ser positiva sobretudo para os setores da indústria.

PremiumPSD sai reforçado das europeias, mas a procissão vai no adro

O PSD ficou à frente em nove dos 11 municípios da Madeira, partindo com vantagem para as eleições regionais. Mas os especialistas frisam que o eleitorado faz uma distinção entre europeias e regionais.
Comentários