Sondagem: Como classifica a atuação dos seguintes intervenientes na greve dos motoristas?

António Costa e Pedro Nuno Santos obtiveram um saldo muito mais positivo do que os restantes protagonistas na avaliação dos portugueses ao protesto que agitou o verão. Entre os dirigentes do Sindicato dos Motoristas de Matérias Perigosas e da Antram destacou-se, sobretudo pela negativa, o agora candidato a deputado Pardal Henriques.

Relacionadas

PremiumGoverno “encheu o depósito” com a greve dos motoristas

Atuação de António Costa e de Pedro Nuno Santos convenceu a maioria. Já Pardal Henriques liderou nas avaliações negativas.
greve_motoristas_materias_perigosas_camionistas

Antram: contribuições das empresas de transportes à Segurança Social sobem 17% até julho para 188 milhões de euros

A Antram diz que estas empresas já fizeram contribuições de mais de 187,6 milhões de euros nos primeiros sete meses deste ano, que comparam com os cerca de 160 milhões de euros em 2018 e os 148 milhões de 2017.
Recomendadas

Dois anos de liderança de AKK emagreceram vantagem democrata-cristã numa Alemanha mais verde

Eleita no congresso da CDU realizado após Angela Merkel anunciar que não abandonaria a política ativa nas próximas eleições federais, a atual ministra da Defesa, Annegret Kramp-Karrenbauer, não teve vida fácil num partido que continua a ser o mais votado mas não cessa de perder eleitores, tanto à esquerda como à direita, para os Verdes e Alternativa para a Alemanha. Mau resultado nas europeias de 2019 criou uma vaga de desconfiança e as hesitações na Turíngia abriram as portas da demissão.

Investimento em Vistos Gold caiu 132 milhões desde 2016

Desde que entrou em vigor em outubro de 2012, o programa dos Vistos Gold tem vivido períodos de irregularidade, que vão desde o investimento ao número de pedidos feitos. Chineses continuam a dominar embora em quebra (19% em 2019), enquanto do outro lado do Atlântico, o mercado brasileiro investiu 158 milhões no último ano, uma subida de 6,3% face a 2018.

Autarcas socialistas são os mais afetados pela limitação de mandatos

Entre os 308 municípios portugueses houve 50 que elegerem em 2017 presidentes de câmara impedidos de se recandidatar nas autárquicas de 2021. Mais de metade desses foram eleitos nas listas do PS, mas desde então já oito renunciaram ao mandato e foram substituídos por outro vereador. Em causa estão ainda capitais de distrito como Setúbal (PCP) e Viana do Castelo (PS)
Comentários