Spark 4 Business: 125 mil euros apoiam projetos que melhoram a vida na Terra com tecnologia espacial

Está aberto até 2 de novembro o prazo para entrega de candidaturas ao programa coordenado pelo Instituto Pedro Nunes. O Spark 4 Business já apoiou 20 startups portuguesas.

O ESA Space Solutions Portugal, coordenado pelo Instituto Pedro Nunes (IPN), anuncia a abertura de candidaturas para o Spark 4 Business, programa que apoia empresas e institutos de investigação portugueses que querem transferir tecnologia espacial para criar novos produtos ao serviço da Terra.

Serão apoiados cinco projetos que utilizem ativos espaciais, como Comunicações por Satélite, Navegação por Satélite, dados de Observação da Terra ou Tecnologias Espaciais, para desenvolver novos produtos e serviços para mercados terrestres, em áreas como a saúde, transportes, energia, agricultura, ambiente ou segurança.

No total serão disponibilizados 125 mil euros de apoios. Cada um dos cinco projetos receberá um financiamento máximo de até 25 mil euros e apoio do IPN no estudo da viabilidade financeira e técnica. As empresas selecionadas vão ainda beneficiar de um relacionamento direto com a ESA, o que lhes permitirá robustecer  tanto o modelo de negócio, como a sua componente técnica/espacial. O Spark 4 Business abre ainda portas para a participação futura noutros programas da ESA.

O Spark 4 Business apoiou desde a sua criação 20 startups portuguesas, caso da Connect Robotics, que criou um sistema de entrega de encomendas por drone, ou da Theia, que recorre a dados de satélite para a monitorizar a segurança de infraestruturas como terraplenagens em estradas e ferrovias.

O Instituto Pedro Nunes tornou-se em 2014 no primeiro Space Solutions Centre da Agência Espacial Europeia, entre os 21 centros existentes na Europa, a congregar os três programas de transferência de tecnologia promovidos pela ESA: ESA Business Incubation Centre, centro de incubação que atualmente integra uma rede de 15 incubadoras que apoia empresas portuguesas que utilizem tecnologia espacial em aplicações terrestres ou que pretendem entrar no mercado espacial comercial; ESA Technology Broker e ESA Business Application Ambassador Platform.

As candidaturas ao Spark 4 Business são online e decorrem até 2 de novembro.

Recomendadas

PremiumNFTs: os cromos desportivos que valem milhões

A área de ‘sports tech’ está a crescer e há startups portuguesas, como a RealFevr, que se estão a posicionar para liderar a nível mundial com apostas que juntam o talento de futebolistas e de profissionais de topo da área do digital.

Reatia, a startup de Leiria que juntou algoritmos à venda de casas

“Somos uma startup de Leiria e, por isso, a nossa sede continua a ser, orgulhosamente, nesta cidade”. É desta forma que o empreendedor português Hugo Venâncio, que em 2019 fundou a tecnológica Reatia, começa por explicar ao Jornal Económico (JE) que as raízes da Beira Litoral não se perdem apesar das provas que esta empresa […]

Portugal Ventures lança chamada para startups e PME ligadas aos Açores

A entidade que pertence ao Banco Português de Fomento tem uma nova ‘call’ para projetos nas fases pré-seed e seed, com atividade localizada nesta região autónoma.
Comentários