Startinnovation Talk debate empreendedorismo social: “Parente rico ou pobre?”

A sessão realiza-se próxima quarta-feira (dia 10 de abril) na Fnac do Chiado às 18:00. Na lista de oradores encontram-se Cristina Almeida (Maze), Inês Jardim Sequeira (Casa do Impacto), João Magalhães (Academia de Código), Mariana Duarte Silva (Village Underground) e Nuno Frazão (Social Innovation Sports).

A equipa orientada para startups e PME da sociedade de advogados CCA, a “Startinnovation Team”, vai organizar na próxima quarta-feira (dia 10 de abril) uma breve conferência dedicada ao tema “Empreendedorismo Social: parente rico ou pobre do empreendedorismo?”.

O debate – que se realiza na Fnac do Chiado às 18:00 – contará com a moderação de Domingos Cruz, business angel e managing partner da CCA, e colocará em cima da mesa o que é este tipo de empreendedorismo social, qual o seu objetivo e como é que tem evoluído em Portugal.

Na lista de oradores encontram-se Cristina Almeida (responsável pela Comunicação e Eventos da Maze), Inês Jardim Sequeira (diretora da Casa do Impacto), João Magalhães (diretor executivo da Academia de Código), Mariana Duarte Silva (diretora do Village Underground e responsável pelo projeto Acorde Maior) e Nuno Frazão (fundador da Social Innovation Sports).

A Startinnovation Team foi criada por este escritório em 2015 com o objetivo de acompanhar o nascimento e a evolução de empresas de agritech, biotech, fintech, IoT, mobilidade, turismo e lazer, bigdata, edtech, legaltech, inteligência artificial, e-commerce, etc. A equipa conta com reúne advogados especializados em private equity e venture capital, Corporate/M&A, Tecnologia, Media e Telecomunicações, Proteção de Dados e Propriedade Intelectual.

A entrada nesta sessão, no âmbito das Startinnovation Talks, é gratuita (sujeita aos lugares disponíveis).

Recomendadas

Fintechs com “misto de sensações” sobre acesso a contas bancárias

Os novos operadores da área financeira consideram que os bancos devem ir além das obrigações da diretiva dos pagamentos.

RGPD: Aplicação prática apenas nas grandes empresas?

Será muito mais benéfico para uma Google infringir o diploma europeu, pagar a coima e continuar com receitas bilionárias do que para uma startup, que se está lançar no mercado e se, por acaso, o violar o regulamento pode ir à falência.

“Falar Direito”: Veja aqui o programa desta semana

O programa de advocacia do Jornal Económico, “Falar Direito”, recebe nesta edição Vítor Marques da Cruz, sócio fundador da MC&A, que fala sobre o trabalho desenvolvido em África. Desde 2012 este escritório assessorou negócios no valor de 2,5 mil milhões de euros em Angola.
Comentários