Fraudio. Startup de combate a burla nos pagamentos encaixa 3 milhões

A empresa cofundada e liderada pelo português João Moura fechou uma ronda ‘seed’ na qual participaram as sociedades de capital de risco portuguesas Bynd Venture Capital e BiG Start Ventures.

A startup Fraudio, liderada pelo empreendedor português João Moura, fechou uma ronda seed no valor de 3,3 milhões de dólares (cerca de 2,7 milhões de euros) continuar a desenvolver funcionalidades no seu software de deteção de fraude em pagamentos e expandir a rede internacional de parceiros estratégicos.

Entre os investidores estiveram as sociedades de capital de risco portuguesas Bynd Venture Capital e BiG Start Ventures, bem como os fundadores das fintechs Stone, SaltPay, Viva Wallet, ComplyAdvantage e VOLT e outros especialistas da indústria de pagamentos e cibersegurança.

Fundada em 2019 por João Moura e o neozelandês Nathan Trousdell, a empresa tem sede em Amesterdão e auxilia as empresas a combater a fraude e o crime financeiro nos sistemas de pagamento através de inteligência artificial (machine learning). Hoje, conta com clientes como a Viva Wallet, a Borgun, a Novalnet, a PagueloFacil e outras multinacionais na Europa, América do Norte, América Latina e Ásia.

O CEO conta que os cofundadores trabalharam durante muitos anos na indústria de pagamento e sentiram-se “frustrados” com as opções para deteção de fraudes existentes no mercado, o que acabou por levá-los a criar a sua. Então, num teste “cego” feito pelo departamento de risco de diversos prestadores de serviço de pagamento (PSP) junto dos consumidores, observaram que a nova solução controlava a fraude e causava menos 40% de falsos positivos do que outro concorrente, cujo nome não foi revelado.

“Os longos prazos dos projetos e os custos proibitivos das soluções de teste foram identificados pela Gartner como uma das grandes frustrações na indústria. Não cobramos aos clientes antes de eles verem o valor da nossa solução. Fazemo-lo oferecendo aquilo a que chamamos uma prova de resultados sem custos. Isto permite às empresas ver os resultados reais do nosso produto dentro de uma semana ou menos”, garanta João Moura.

O software da Fraudio alavanca tecnologia exclusiva e patenteada de inteligência artificial com um efeito em rede – devido à base de dados de transações – e oferece três produtos: deteção de fraude no pagamento; deteção de fraude iniciada pelo comerciante (para PSP e consumidores); deteção de branqueamento de capitais.

“Os players de serviços de pagamentos estão a crescer em quantidade, especificidades e geografia. A solução da Fraudio está a ser utilizada pelos fornecedores de pagamento mais inovadores em todo o mundo, provando que é a democratização perfeita da tecnologia de ponta de fraude transacional e facilidade de integração e uso”, referiu João Freire de Andrade, diretor executivo da BiG Start Ventures.

Do lado da Bynd Venture Capital, este foi o oitavo investimento feito através do seu mais recente fundo para empresas com uma forte e direta ligação à Península Ibérica. “Com o crescimento exponencial das transações online, o risco de fraude nos pagamentos também tem vindo a crescer significativamente. A Fraudio vem combater esta tendência, oferecendo a todas as pequenas e médias empresas uma tecnologia com níveis de eficácia de referência mundial. O João e o Nathan conseguiram reunir ainda um conjunto de parceiros de excelência que permite ambicionar uma afirmação muito rápida no mercado”, disse o sócio Francisco Ferreira Pinto.

A empresa tem também escritórios em Lisboa (desenvolvimento de produto) e em Berkshire (desenvolvimento de negócio).

Recomendadas

Porto. STCP alerta para perturbações na manhã de quinta-feira

A Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP) informou esta terça-feira que os serviços vão sofrer perturbações na manhã de quinta-feira, entre as 8h30 e as 14h00, devido à realização de um Plenário Geral de Trabalhadores.

G Train, o luxo de um “palácio em carris” avaliado em 294 milhões de euros

O G Train é por enquanto um conceito, mas inclui entre os seus luxos garagem, terraço, e a possibilidade de inclusão de uma piscina.

Sindicato dos trabalhadores da Altice quer que Governo esclareça se está a favor dos despedimentos coletivos

Tendo em conta a insatisfação em relação aos despedimentos coletivos o sindicato marcou uma manifestação para quarta-feira, 4 de agosto em frente ao ministério da Economia e Transição Digital”.
Comentários