Startup Flow lança sistema de gestão de mobilidade para empresas e cidades

A empresa detida pela Galp Energia criou uma solução que agrega dados de veículos, estações de carregamento, fornecedores de energia, utilizadores, iniciativas de micro-mobilidade ou sistemas públicos.

A startup portuguesa Flow, detida pela Galp Energia (acionista maioritária), lançou recentemente um sistema de gestão de mobilidade sustentável direcionado para empresas e organizações que querem implementar programas nesta área. A empresa, que nasceu em 2019 depois de uma parceria tecnológica entre a petrolífera e o CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento garante que, desta forma, é possível reduzir os custos totais de mobilidade, melhorar a experiência de clientes e colaboradores e descarbonizar.

A solução tem por base uma solução que coordena ativos móveis e utilizadores para fornecer dados em tempo real sobre como utilizam as viaturas, scooters, estações de carregamento e outros componentes do ecossistema da mobilidade. Trata-se um data hub de dispositivos IoT [Internet das Coisas] incorporados nesses ativos e de outros modos de mobilidade, incluindo a partilha de viagens, bicicletas elétricas e serviços de mobilidade.

“O verdadeiro poder da mobilidade sustentável é aproveitar o poder do transporte para benefício da organização, seja uma empresa, uma instituição como uma universidade ou uma cidade. A nossa abordagem unificada de mobilidade fornece informações em tempo real que têm impactos positivos em todas as operações das empresas, e não apenas nas suas frotas” – Jane Hoffer (CEO).

A abordagem de Gestão de Recursos de Mobilidade Sustentável (GRMS) da Flow considera a mobilidade como um sistema de negócio integrado orientado por dados de veículos, estações de carregamento, fornecedores de energia, utilizadores, iniciativas de micro-mobilidade ou sistemas públicos, de acordo com as necessidades da organização, de acordo com a informação divulgada à imprensa.

A tecnologia de GRMS da startup tem cinco domínios: planeamento de mobilidade (guia com frotas eletrificadas, infraestruturas de carregamento, planeamento de alocação de instalações até à aquisição de energia e balanceamento de carga, entre outros); gestão de energia (controlo da infraestrutura de carregamento); gestão de frotas (únicas e partilhadas); serviços de mobilidade (carregamento de fontes de dados externas, como transporte público e partilhado, táxi…) e gestão de transações (processamento de pagamentos, faturação e gestão de perfil de utilizador).

Relacionadas

Flow capta Jane Hoffer como CEO para expandir o negócio

Fruto de uma parceria tecnológica entre a Galp e o CeiiA, a startup disponibiliza software para carregamento de veículos elétricos, entre vários outros serviços.
Recomendadas

Banco Montepio passa de lucros a prejuízos de 15,9 milhões de euros no primeiro trimestre

De acordo com um comunicado enviado pelo banco à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a instituição que pertence à Associação Mutualista Montepio refere que para o resultado foi “determinante (…) a obtenção de menores ganhos com transações de títulos relevados na rubrica de Resultados de operações financeiras”.

Governo aprova 11 milhões de euros para SIRESP de indemnização compensatória

A indemnização compensatória foi aprovada no dia em que o Presidente da República promulgou o decreto-lei que define o modelo transitório de gestão, operação, manutenção, modernização e ampliação da rede de comunicações do Estado SIRESP.

De Amorim a Varandas: como o Sporting CP quebrou um jejum de 19 anos. Veja o “Jogo Económico”

Acompanhe o programa “Jogo Económico” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.
Comentários