Startup luso-americana Apres recebe investimento de 1,2 milhões de euros

A empresa tecnológica, que opera em Portugal e nos Estados Unidos, fechou uma ronda ‘seed’ liderada pelas sociedades de capital de risco Faber e Adara Ventures.

A startup luso-americana Apres tornou público esta segunda-feira que fechou uma ronda de investimento seed de 1,5 milhões de dólares (cerca de 1,2 milhões de euros) coliderada pelas sociedades de capital de risco Faber e Adara Ventures e na qual participaram também a Techstars e business angels.

O objetivo do financiamento é pôr no mercado a sua solução de Inteligência Artificial (IA) designada “Explainable AI” e que pretende essencialmente: traduzir o comportamento da IA para uma linguagem compreensível a todos, reduzir o erro, diminuir os gastos através da automação de relatórios e incluir ética.

“As empresas não deveriam ter que escolher entre desempenho de IA e transparência” – CEO, Matt Waite

Em comunicado, a Apres lembra que o mercado da IA está em expansão e prevê-se que cresça ao ponto de atingir os 110 mil milhões de dólares (aproximadamente 91 mil milhões de euros) até 2024, mas, simultaneamente, tem falhas – até porque se estima que a grande maioria dos modelos desenvolvidos para esta área (mais de 87%) não consiga entrar em produção e, mesmo se forem bem-sucedidos, terão uma ocorrência de 85% de erro.

A empresa com operações nos Estados Unidos e em Portugal garante que “contextualiza cada fatia de dados e modelo de decisão relativamente aos objetivos de negócios” para que todas as equipas – mesmo que não sejam técnicas – possam dar feedback e disponibilizar os resultados mediante pedido, através de uma aplicação web, API flexível e integrações.

“A capacidade de explicar resultados baseados em IA está a tornar-se num aspeto crítico de qualquer sistema de IA e é uma área que temos seguido há algum tempo”, diz Carlos Silva, partner da Faber. O investidor considera que encontrou nesta startup “não só uma solução de ponta para este problema, mas também uma equipa particularmente notável que junta visão, conhecimento de domínio e capacidade de execução”.

A opinião é partilhada pelo diretor da Adara Ventures, Ross Strachan, que acredita na missão deste grupo em tornar esta tecnologia “explicável e transparente”. “Matt, Subbu e a equipa da Apres impressionaram-nos com a sua profunda experiência de domínio e visão de produto arrojada, pelo que estamos ansiosos para apoiá-los na sua jornada de crescimento”, referiu, em comunicado enviado à impresa.

Ler mais
Recomendadas

PremiumDigital Nomad Village quer abarcar toda a ilha da Madeira

Madeira quer tornar-se uma referência no nomadismo digital. Criação de vistos nesta área é visto como ferramenta essencial para atingir objetivo.

Empresas apontam inovação e formação como solução para o sector financeiro

Os gestores de seis empresas explicaram como e porquê a inovação e formação e os recursos humanos podem contribuir para o sucesso dos negócios, durante a mesa-redonda digital organizada pelo Jornal Económico com o tema “Do salto tecnológico à retoma da economia, os desafios do sector financeiro no pós-pandemia”.

Inokem. Startup dos desinfetantes vai tornar-se 100% verde

A biotecnológica cofundada por Pedro Martins vai aumentar o investimento em soluções de combate aos vírus para mais de 45 mil euros este ano. “Temos planos para a criação de um laboratório especializado em desenvolvimento de soluções exclusivamente biológicas e direcionadas para as empresas e consumidor doméstico”, disse o empreendedor ao Jornal Económico.
Comentários