Startup Mindflow cria jogo didático sobre o coronavírus

A startup com sede no Instituto Pedro Nunes agrupou informação da DGS e da OMS sobre o que é esta epidemia, os cuidados a ter e algumas das suas consequências.

A empresa portuguesa Mindflow criou um jogo didático sobre o novo coronavírus (Covid-19) para informar a população sobre este surto, reduzir o alarmismo excessivo em torno da (ainda) epidemia e desmistificar as questões que surgem sobre a doença da qual padecem, neste momento, 39 pessoas em Portugal.

A startup de formação com base em apps, desenvolvimento de software e gamificação, com sede no Instituto Pedro Nunes (IPN), agrupou várias informações proveniente da Direção-Geral de Saúde (DGS) e da Organização Mundial de Saúde (OMS) sobre o que é esta epidemia, os cuidados a ter e algumas das suas consequências e espera agora, através da tecnologia, “contribuir para uma sociedade mais informada e dada a quantidade de informação diferente a circular”.

O jogo – cuja componente tecnológica foi desenvolvida no Laboratório de Informática e Sistemas do IPN – está disponível em 16 línguas e, para aceder ao mesmo, é necessário fazer o download gratuito da aplicação móvel “Mindflow Academy”, disponível nas lojas AppStore e PlayStore, e utilizar o código de registo “COVID19.

O Jornal Económico fez o upload da aplicação e esteve a jogar. Em cada uma das rondas há cinco perguntas de escolha múltipla (com quatro opções diferentes), que poder ser, por exemplo: “As pessoas infetadas com o Covid-19 têm sempre febre muito alta?”

  • A – Não, há quem quase não tenha febre
  • B – Sim, é um sintoma obrigatório para o diagnóstico do Covid-19
  • C – Não, quando um dos sintomas é a febre não se trata do Covid-19
  • D – Sim, todas as pessoas infetadas têm febres acima dos 40 graus

(A resposta correta é a A)

Recomendadas

Startups colaboram com o Governo para criar medidas de apoio ao empreendedorismo

Movimento tech4COVID19 entregou documento com propostas e reuniu-se esta segunda-feira com o secretário de Estado para a Transição Digital. Os signatários propõem que se estenda os requisitos de elegibilidade ao ‘lay-off’, aceitando as microempresas ou PME que tenham recebido investimentos de investidores registados na CMVM ou de ‘business angels’

Consórcio europeu lança curso online gratuito sobre inovação

O “Co-Innovation Journey for Startups and Corporates” inclui palestras, artigos informativos, questionários, discussões e atividades práticas. A Beta-i representa Portugal nesta iniciativa e criou ainda um ‘podcast’ para os tempos de crise.

Doinn, a startup que sente na pele a queda dos negócios do turismo e limpeza

“Estamos atentos às medidas de apoio anunciadas pelo Governo apesar de, até agora, não termos ficado impressionados com elas. Não nos adianta muito adiar as obrigações como IVA ou TSU para o segundo semestre se os respetivos pagamentos coincidirão com a época baixa”, disse ao Jornal Económico Weronika Figueiredo, cofundadora da empresa.
Comentários